Vida e Saúde

Vitamina D não seria capaz de combater resfriados

Atualizado em: 04/10/2012

sol

  Um novo estudo publicado na Nova Zelândia mostra que a vitamina D não tem influência nem sobre a incidência nem sobre a intensidade dos resfriados. A descoberta contraria pesquisas anteriores, que acreditavam que a vitamina pudesse atuar na prevenção, embora isso nunca tenha sido um consenso entre os médicos.

Na natureza, a vitamina D é adquirida por meio da luz do sol. Caso seja necessário fazer uma reposição, também é possível consumi-la em cápsulas.

O estudo foi feito com adultos saudáveis na Nova Zelândia. Ao longo de um ano e meio, metade do grupo tomou comprimidos com doses da vitamina, e a outra metade tomou comprimidos sem efeito químico nenhum.

As pessoas que tomaram o suplemento ficaram com níveis de vitamina D 68% maiores que antes do estudo, o que confirma que o tratamento foi eficaz. No entanto, esses níveis maiores não resultaram em defesa contra os resfriados.

Em média, cada um que tomou a vitamina teve 3,7 resfriados ao longo do período do estudo, e as pessoas que não tomaram o suplemento tiveram uma média de 3,8 resfriados, o que não é uma diferença significativa, segundo os autores.

Também não foram registradas diferenças estatísticas nos sintomas nem no número de dias faltados no trabalho, o que indica que intensidade dos resfriados foi constante.

O estudo foi liderado por David Murdoch, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, e publicado pela “JAMA”, a revista da Associação Médica Americana.

G1

Vida e Saúde