Vida e Saúde

Shantala melhora a relação com o bebê

Atualizado em: 01/10/2012

foto5

Várias novidade viram febre entre as grávidas e mamães a cada estação, mas uma moda vem conquistando as mulheres há mais de cinco mil anos e traz consigo melhor condição de saúde e vínculo entre mãe e filho é a massagem shantala.

A Shantala foi descoberta pelo medico francês Frederick Leboyer, na década de 70. Em um de seus passeios pela Cidade de Calcutá, na Índia, percebeu que uma mulher aplicava um tipo de massagem em seu filho e ficou impressionado com a harmonia e a troca de energia entre os dois. Descobriu que a técnica, muito utilizada por lá, era passada de mãe para filha há mais de cinco mil anos. Na volta para casa, o médico resolveu escrever um livro sobre a prática e batizou-a com o nome da mãe que conhecera: Shantala.

A técnica de enfermagem e estudante de enfermagem, Magda Gerlane Ferreira (foto) nos contou mais sobre a técnica , que após um curso que ela realizou está trabalhando com a shantala e acredita que os resultados são maravilhosos.

A quem se destina?

Baseada nos mesmos princípios do yoga e da medicina ayurvédica, a shantala é indicada para recém-nascidos a partir de um mês de idade, quando a pele já está mais preparada e o umbigo cicatrizado.

Como funciona?

Para aplicar a Shantala, você deve estar calma e concentrada, pois haverá grande troca de energia. Comece sentando-se, com as pernas esticadas, numa superfície confortável e não muito gelada, como um tapete. Depois coloque o bebê deitado, de barriga para cima, sobre suas pernas, com a cabecinha levemente mais baixa do que o resto do corpo. Passe um pouco de óleo vegetal em suas mãos, de preferência de amêndoa ou camomila, e esfregue uma mão na outra para aquecê-las. A massagem deve ser feita de cima para baixo e de dentro para fora, seguindo a linha dos meridianos.

Quais os benefícios?

Seu objetivo é relaxar a criança, eliminar tensões, bloqueios, insônia e choro sem motivo aparente, proporcionar segurança, elevar a autoestima e, principalmente, equilibrar os sistemas energético e emocional.

Também atua na cura de disfunções orgânicas, como cólicas, gases, prisão de ventre e problemas respiratórios e pode ser praticada em crianças com traumas de nascimento, carência afetiva e desequilíbrio neurológico. “Geralmente os pais nos procuram quando já há algum problema, mas o ideal é trazer o bebê saudável, para estimular o sistema imunológico e prevenir futuras doenças”, explica o especialista em terapias naturais, Ronaldo Palomo, de São Paulo.

O que precisa para fazer a shantala? Ser conhecedor da técnica e saber trabalhar bem as suas energias. O toque é uma forma primária de contato, conhecimento e comunicação. Tocar é um modo natural de estar em contato, vai aonde as palavras não alcançam. Por essa razão, é muito agradável e gostoso ser massageado. Além disso, a massagem faz com que haja um compartilhamento de energias entre quem massageia e quem é massageado.

Como empreender com está prática?

O valor da consulta e curso variam. Existem cursos de um dia, com o valor médio de 100,00. A consulta custa em média 80,00. Eu particularmente, prefiro fechar pacotes de acordo com as necessidades e condições financeiras de cada cliente.

O que é preciso para se praticar em casa? Um ambiente calmo, tranquilo, uma música relaxante e óleos específicos para massagem.

PB Agora (Vanessa de Melo)

Vida e Saúde