Vida e Saúde

Saiba como manter a saúde fazendo refeições fora de casa

Atualizado em: 13/11/2014

School Breakfast and School Lunch at Washington-Lee High School Arlington, Virginia

Semana corrida, rotina agitada. Essa é a realidade da maioria dos brasileiros que, dia a dia, precisam encontrar alternativas para administrar bem o seu tempo. E é justamente nessa tentativa que grande parte dessas pessoas acaba fazendo refeições importantes, principalmente o almoço, fora de casa. Mas será que é possível manter a saúde, adotando esses hábitos alimentares? A nutricionista do Hapvida Saúde, Sílvia Mara, dá as orientações.

Refeição saudável

“É possível sim, desde que a pessoa tenha consciência daquilo que ela vai comer. Geralmente, em restaurantes, há uma vasta gama de alimentos, onde podemos fazer escolhas inteligentes”, revela a nutricionista.

No entanto, em muitos casos, essa grande oferta de alimentos atrapalha o controle na hora de “montar” o prato. É aí que entra a necessidade de ter disciplina. “Na maioria das vezes, os pratos expostos são os mais atrativos, os que chamam mais atenção. Por isso, é preciso fazer a escolha certa e não se deixar levar pelo visual. Às vezes, as pessoas fazem pratos tão grandes que o número de calorias de apenas uma refeição ultrapassa o do dia todo”, ressalta Sílvia.

Refeição saudável (1)

Um alerta importante feito pela especialista diz respeito à higiene dos locais onde são feitas essas refeições. “Devemos sempre observar atentamente o local onde nos alimentamos. A higiene é imprescindível. Não é só a qualidade dos alimentos que importa, mas também os cuidados na preparação, que influenciam diretamente a nossa saúde”, destaca.

Café da manhã:
Esta é a refeição mais importante do dia. A nutricionista Sílvia Mara recomenda o uso de algum carboidrato complexo. Pode ser uma macaxeira, inhame ou o pão integral. “Evite os pães brancos, que contém muitas calorias, muito amido e quase nenhuma fibra”, orienta. Além disso, você pode ingerir também uma porção de leite, acompanhada de frutas.

Almoço:
Opte por apenas um tipo de carboidrato. “Não é aconselhável comer mais de um tipo de carboidrato, como, por exemplo, o arroz, a batata e o macarrão. Escolha um dos três e complemente com outros alimentos menos gordurosos. Dê preferência às carnes grelhadas ou às cozidas com pouco óleo”, afirma a nutricionista. Também não se esqueça das saladas cruas, que ajudam a reduzir o colesterol e a controlar a glicemia, resultando em uma maior sensação de saciedade. Para a sobremesa, a nutricionista aconselha o uso das frutas, ao invés dos doces, que são muito calóricos.

Jantar:
No jantar, refeições leves e equilibradas contribuem para manter a saúde e garantem o bem-estar. Evite massas e outros alimentos gordurosos, afinal, esta é, provavelmente, a sua última refeição antes de dormir e, para ter uma boa noite de sono, você precisa se alimentar de forma saudável.
Outra dica importante é sobre o que comer no intervalo entre as refeições. Nada de ficar mais que três horas sem se alimentar! “As frutas são uma boa pedida para os lanches. Antes de sair de casa, é sempre bom levar uma fruta ou um suco natural”, recomenda Sílvia Mara.

Fonte:Melissa Paulino

Vida e Saúde