Vida e Saúde

Remédio contra impotência chega às farmácias com sabor de menta

Atualizado em: 14/06/2013

rem%C3%A9dio

A Bayer promoveu um encontro para anunciar o lançamento de um novo segmento de medicamentos para a disfunção erétil. A grande novidade do remédio, que se chama Levitra ODT, em relação aos concorrentes (incluindo o Levitra tradicional, em comprimido, que já é fabricado desde 2003) está no fato de ser orodispersível, ou seja: pode ser dissolvido na boca sem a necessidade da ingestão de líquido.

O medicamento neste formato já está presente em países como Alemanha, Itália e Espanha, o Levita desembarca na América Latina e tem o Brasil como principal país de distribuição.

Com uma embalagem discreta e com o sabor refrescante de menta, o medicamento pode passar como pastilha, o que pode diminuir o constrangimento na hora do sexo. "Muitos pacientes me dizem que, quando estão em um restaurante, por exemplo, costumam ir até o banheiro para tomar qualquer tipo de remédio, mesmo estando na presença da esposa apenas", disse o terapeuta sexual Oswaldo Martins Rodrigues Junior, sobre a dificuldade masculina em assumir o problema e tomar remédios na frente da parceira.

Funcionamento

Após a ingestão, o medicamento faz efeito em 15 minutos e o seu composto age no organismo por até oito horas. "Isso não quer dizer que a pessoa ficará oito horas com ereção constante, ela só terá uma ereção se for estimulada a isso", lembrou o urologista e presidente da Sociedade Brasileira de Urologia em São Paulo, Archimedes Nardozza Junior.

Por se tratar de um vasodilatador, o Levitra ODT pode provocar efeitos colaterais como face vermelha e dores de cabeça. Como todo medicamento, é necessário ter acompanhamento médico, prestar a atenção nas contraindicações e nas reações que o produto pode causar.

O produto já está disponível nas farmácias e tem valor aproximado de R$15,00 por comprimido.

Terra

Vida e Saúde