Vida e Saúde

Quer um currículo nota dez? Siga as nossas dicas

Atualizado em: 09/07/2012

Independente do motivo, procurar uma nova oportunidade de emprego exige que você tenha “em mãos” um currículo. Ele será o seu cartão de visita, as primeiras informações que a empresa terá de você, e por isso, vale tomar alguns cuidados para fazer com que ele contenha dados importantes que ajudem no seu processo de seleção.

1. Especifique o que você quer fazer
Informe o seu objetivo profissional logo no início do currículo. Assim, o selecionador vai saber que você tem o perfil indicado para a vaga que ele oferece. Se você não sabe onde quer trabalhar, pesquise na internet as profissões que lhe interessam e a formação necessária para exercê-las.

2. O que vale é o conteúdo
A foto no currículo só é necessária para carreiras que fazem uso da beleza, como a de modelo, ou quando o empregador requisita.

3. Descubra seus pontos fortes
Essas informações são úteis para o selecionador conhecer melhor o candidato. Caso não saiba, peça para seus amigos descreverem as qualidades que eles veem em você e informe-as no currículo.

4. Preto no Branco
Nada de currículos coloridos e com letras divertidas. Use papel branco. Não rasure. A letra deve ser Arial, na cor preta, tamanho 12.

5. Faça vários currículos
Faça currículos diferentes para cada vaga que estiver pleiteando, com apenas um objetivo profissional. Os selecionadores têm pouco tempo para ler o currículo. Quando encontram interessados em uma vaga específica, logo chamam para a entrevista.

6. Descreva tudo que você já fez
Assim, o selecionador pode ter uma boa noção do que você é capaz de fazer na empresa. O mesmo cuidado vale para a formação acadêmica e cursos realizados: fale da instituição, ano de conclusão, carga horária e habilidades adquiridas.

7. Ressalte suas qualidades
Mesmo que você não tenha experiência, o selecionador saberá o que esperar de você por essas descrições.

8. Outros empregos contam
Essas informações são valiosas. Ao vê-las no currículo, o selecionador percebe que o candidato sabe como funciona o ambiente de trabalho. Isso traz confiança na hora de contratar alguém.

9. Conte o que fez na escola
Descreva os cursos, palestras, monitorias de laboratório e outras atividades que a qualificam para ocupar um estágio ou emprego nessa área. Isso compensará uma eventual falta de experiência.

Defina em que área deseja trabalhar e evite erros de português

Um bom currículo abre qualquer porta. Quando é malfeito, porém, pode vetar oportunidades para sempre. ”Ele é um convite para que o recrutador conheça o candidato”, diz Vânia Soares, coordenadora do Time do Emprego, curso gratuito que ensina a montar um currículo.

O primeiro passo para elaborar um bom currículo é conhecer suas capacidades e objetivos profissionais. A partir daí, é possível identificar as profissões que combinam com o seu perfil. Uma dica é pesquisar a Classificação Brasileira de Ocupações, site que descreve todas as profissões existentes no país e competências exigidas de cada profissional. Isso é importante para definir a primeira parte do seu currículo, que é o objetivo profissional.

Em seguida, você deve informar suas qualidades, formação escolar e experiência anterior. ”No alto da página, faça um cabeçalho com o seu nome completo, endereço, telefone e e-mail”, explica. A especialista recomenda ter cuidado com os erros de português. Após concluir o currículo, leia em voz alta e peça para um amigo revisá-lo. Evite frases longas e confusas e procure não repetir palavras. ”Um bom currículo tem duas páginas e diz muito sobre o candidato.”

Fonte: da Redação (com informações da Revista Nova)

Vida e Saúde