Vida e Saúde

Por que alguns alimentos podem causar dor de cabeça

Atualizado em: 28/10/2014

gordura

Da mesma forma que uma boa alimentação pode ajudar bastante na prevenção da dor de cabeça, consumir as comidas erradas tem potencial para agravar o problema de saúde. Isso acontece porque há certos produtos que trazem substâncias que interferem negativamente no organismo, causando a cefaleia.

De acordo com Isolda Prado, médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) e professora da Universidade do Estado do Amazonas, pessoas que sofrem com enxaqueca podem ter sensibilidade a determinados alimentos. Por isso, além de cuidar da qualidade do sono e evitar o estresse, é importante ficar de olho na dieta.

“O paciente deve procurar identificar ou associar a ingestão do alimento com o surgimento da crise de enxaqueca, evitando a utilização do alimento que sirva de gatilho para desencadear a crise”, afirma.

Apesar de cada pessoa ter uma reação diversa em relação às comidas, há alguns itens que contém substâncias mais perigosas. Veja, a seguir, 4 substâncias que costumam desencadear esse incômodo e quais os alimentos onde é possível encontrá-las.

Glutamato monossódico

Aquele temperinho que deixa a comida com um sabor mais acentuado está na lista negra dos que sofrem com dores de cabeça regulares. Segundo a médica, o chamado glutamato monossódico “pode levar à redução da liberação de substâncias cerebrais, que são importantes para a função muscular, e à captação de glicose pelas células cerebrais, levando ao quadro de cefaleia”.

Para saber onde o ingrediente está presente, basta olhar os rótulos de produtos usados para realçar o gosto das refeições, como AJI-NO-MOTO, Sazón e Caldo Knorr.

Nitratos e nitritos

Usados como conservadores e como fixadores de cor em carnes processadas, os nitritos e nitratos de sódio e potássio também são prejudiciais. “Provocam enxaqueca, por dilatação dos vasos arteriais meníngeos, levando a cefaleia”, afirma Isolda Prado.

Em geral, os nitritos e nitratos estão presentes em carnes curadas e em conserva, como presunto, mortadela, salame, peixes em conserva, salsicha, patês e caviar.

Aminas

A médica especializada em nutrologia também cita as aminas como possíveis vilãs da dor de cabeça. Segundo ela, as aminas bioativas, como tiramina, feniletilamina, octamina e histidina, semelhantes à dopamina, podem causar reações como o aumento da pressão arterial e a cefaleia.

Estas moléculas são encontradas em alguns alimentos, dentre eles vinho tinto, cerveja, chocolate, queijos maturados, embutidos, molho de soja, carnes defumadas, feijão, iogurte, suplementos proteicos, abacate, levedura de cerveja e repolho fermentado (chucrute).

Lipídios e ácidos graxos

Apesar de o ácido graxo ômega-3 ser um aliado da prevenção da dor de cabeça, os ácidos graxos, especialmente os tipos linoleico e oleico, e lipídios em excesso no organismo podem também desencadear crises de enxaqueca.

Por isso, de acordo com Isolda, alimentos muito gordurosos (bacon, batata frita e carnes gordas, por exemplo) ou ricos em lipídios, como as sementes oleaginosas (castanhas de caju, nozes, amendoim, etc), devem ser consumidos com parcimônia.

Fonte: MSN

Vida e Saúde