Vida e Saúde

Pilates pode diminuir as dores do parto

Atualizado em: 02/10/2012

pilates

É importante lembrar as "barrigudinhas" que mais do que pensar em belas curvas, na gestação é preciso garantir a saúde do bebê e se possível facilitar o momento do parto. E são, justamente, essas as funções do método de Pilates para as futuras mamães.

Especialistas recomendam que passado o primeiro trimestre as gestantes que desejam um parto tranquilo e a volta a boa forma mais rápida podem praticar Pilates. Os exercícios fortalecem os músculos do assoalho pélvico (períneo) e resultam na maior sustentação do útero e fortalecimento do abdome. Ajuda ainda o equilíbrio entre a força de expulsão e a de contenção do feto dentro do útero.

A notícia que seduz as grávidas é que o método também contribui para a diminuição das dores do parto. Com o abdome mais forte a força de contração será maior, diminuindo assim o tempo de expulsão do feto e, consequentemente, o tempo de dor.

No período do pós-parto, o Pilates também ajuda a mamãe a entrar em forma novamente. Os exercícios tornam mais rápida à recuperação do abdome, da força e da flexibilidade. Além disso, mulheres que tiveram parto normal podem retomar a rotina de exercícios após 30 dias. Já, no caso de cesariana, é preciso aguardar liberação médica

Estadão

Vida e Saúde