Vida e Saúde

PB imuniza mais de 119 mil crianças contra Paralisia Infantil

Atualizado em: 13/06/2013

vacina%C3%A7%C3%A3o

Em apenas quatro dias, a Campanha de Vacinação contra a Pólio, também conhecida como paralisia infantil, já imunizou 119.757 crianças na Paraíba. Esse número representa 45,09% da meta, que é vacinar 265.576 crianças de seis meses a menores de cinco anos até o próximo dia 21. Até esta terça (11) foram imunizadas 15.088 crianças de seis meses até 11 meses e 29 dias (51,28%), 25.048 crianças até um ano (42,64%), 25.887 até dois anos (44,40%), 25.701 até três anos (43,74%) e 28.033 crianças até quatro anos (46,45%).

“Queremos reforçar a importância dos pais levarem as crianças aos postos de saúde munidos da caderneta de vacinação para que seus filhos tomem ‘as duas gotinhas’ e aproveitem também para atualizar as vacinas de rotina que possam estar atrasadas”, lembrou a chefe do Núcleo de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Isiane Queiroga.

A campanha foi aberta oficialmente no último dia 8, no Parque Arruda Câmara (Bica), em parceria com a Prefeitura Municipal de João Pessoa. O evento contou com a participação da turma do Zé Gotinha, pula-pula, entre outras atrações. Em todo o Estado a campanha conta com 2.377 mil postos de vacinação e com a participação de 6.650 pessoas. No ano passado, 295.190 mil crianças foram vacinadas, o que representa 97,95% da população-alvo, superando o índice da meta prevista, que era de 95%.

Isiane Queiroga explicou que o objetivo da campanha é manter o Brasil na condição de país certificado internacionalmente para erradicação da Pólio com altas coberturas vacinais com homogeneidade e mantendo a adequada vigilância das Paralisias Flácidas Agudas. “Não existe tratamento para a poliomielite, sendo de extrema importância a prevenção por meio da vacinação. A vacina protege contra os três sorotipos do poliovírus 1, 2 e 3. A eficácia da imunização é em torno de 90% a 95%”, alertou.

A vacina é recomendada mesmo para as crianças que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarreia. Ela é extremamente segura e não há contraindicações, sendo raríssimas as reações associadas à administração da mesma. Em alguns casos, como por exemplo, em crianças com infecções agudas, com febre acima de 38ºC ou com hipersensibilidade a algum componente da vacina, recomenda-se que os pais consultem um médico para avaliar se a vacina deve ser aplicada.

Sobre a doença

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave, causada e transmitida por um vírus (o poliovírus). A contaminação se dá principalmente por via oral. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores.

Assessoria

Vida e Saúde