Vida e Saúde

Paraíba programa ações voltadas para a prevenção às DST/Aids e hepatites virais para mulheres

Atualizado em: 16/03/2012

O Governo do Estado programou mais dois eventos alusivos ao Mês da Mulher. As atividades serão realizadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Operacional das DST/Aids e Hepatites Virais, e terão como objetivo a prevenção dessas doenças. De acordo com dados da SES, dos 4,5 mil casos de Aids registrados no Estado, 1,5 mil foram no sexo feminino.

A gerente do setor, Ivoneide Lucena Pereira, informou que o primeiro evento acontecerá às 14h do próximo dia 20, na sede da Associação das Profissionais do Sexo (Apros), que fica na antiga estação rodoviária, no centro da Capital, onde haverá uma roda de conversa sobre os meios de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis, Aids e hepatites virais. O encontro deverá contar com a participação de 25 profissionais do sexo.

Ainda durante o encontro, as mulheres vão receber orientações sobre o uso correto da camisinha feminina e haverá também a entrega de gel lubrificante e do preservativo feminino. “O objetivo é fortalecer, entre esse público, as formas de prevenção das DST/Aids e Hepatites Virais”, disse.

O outro evento está marcado para as 14h do dia 26, no Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor-RH), anexo ao Hospital Juliano Moreira, no bairro da Torre. Nesse local, a Gerência Operacional das DST/Aids e Hepatites Virais da SES pretende reunir cerca de 20 mulheres que convivem com a Aids. Além de orientações sobre as formas de prevenção essas doenças e da entrega de preservativos femininos e gel lubrificantes, também será discutida a programação das atividades que serão desenvolvidas para este público em 2012.

Ivoneide lembrou que o Governo do Estado vem realizando uma série de ações e dando atenção especial ao público considerado como “vulnerável”, em especial as profissionais do sexo e as pessoas privadas de liberdade.  Para elas, estão sendo oferecidos testes rápidos para o diagnóstico do HIV, palestras, e distribuição de material educativo e preservativos masculino e feminino.  Estas ações fazem parte do Plano Estadual de Enfrentamento à Feminilização da Aids.

Secom

Vida e Saúde