Vida e Saúde

Obesidade pode acarretar sérias complicações na gravidez

Atualizado em: 20/03/2012

A fase de gestação é especial para os pais, época de planejamentos e ansiedade enquanto se espera a chegada do filho. Atualmente, um problema que vem preocupando muitas grávidas é o sobrepeso. Segundo estudos, 30% da população brasileira estão acima do peso ideal, e isto na gravidez pode prejudicar a saúde da mãe e da criança.

Neste período, as mães dificilmente conseguem manter uma alimentação balanceada. O apetite aumenta, mas é importante ter controle. “É difícil as mulheres manterem a linha durante a gestação. Verduras e leite desnatado são os principais itens de uma alimentação fracionada, fundamental à nutrição do bebê”, alerta o Dr. Eduardo Souza, ginecologista e obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz.

“Para quem está no peso certo, o recomendável é engordar de oito a doze quilos durante a gestação e quem está acima do peso, deve engordar de seis a sete quilos. Neste caso é necessário o acompanhamento de um nutricionista durante todo o período”, aconselha o médico.

Com excesso de peso as gestantes ficam mais suscetíveis a desenvolver doenças cardíacas e da coluna. “Diabetes, pressão alta e distúrbios metabólicos, dificuldades de respiração e parto prematuro, são algumas consequências que podem afetar a saúde da mãe e do bebê”, afirma. A gestante corre sérios riscos não só durante a gravidez como na hora do parto. “Na aplicação da anestesia e no pós-operatório a recuperação é mais lenta”, completa.

A obesidade na gravidez também está associada ao maior índice de mortalidade dos recém-nascidos e o bebê fica mais sujeito a malformações fetais e de problemas no tubo neural.  Para uma gravidez mais saudável e segura, o Dr. Eduardo Souza aconselha ainda a prática de exercícios físicos, caminhadas e hidroginástica.

Saúde em pauta

Vida e Saúde