Novas vacinas infantis são incluídas no calendário de imunizações da Paraíba

Risqué lança oito novas cores e amplia seu portfólio da linha Hipoalergênico
13 de janeiro de 2012
Delegacia da Mulher na Paraíba registra mil ocorrências em 2011
22 de janeiro de 2012

Novas vacinas infantis são incluídas no calendário de imunizações da Paraíba

A partir do segundo semestre deste ano, a Secretaria de Estado da Saúde vai incluir duas novas vacinas para crianças na

A partir do segundo semestre deste ano, a Secretaria de Estado da Saúde vai incluir duas novas vacinas para crianças na agenda: a pentavalente e a pólio inativada. A inclusão das vacinas faz parte do calendário nacional de imunizações do Ministério da Saúde. O objetivo é preparar o país para a erradicação mundial da pólio. A campanha nacional contra pólio com as gotinhas será mantida.

A coordenadora do Núcleo de Imunização da SES, Missânia Moreira, explicou que as vacinas serão encaminhadas para a Paraíba. “Ainda estão sendo definidas as datas exatas de aplicação das vacinas”, disse. O último caso de poliomielite registrado no País foi registrado no município de Sousa, em 1989.

Pólio inativada – As novas vacinas fazem parte da ampliação do Calendário Básico de Vacinação da Criança com a introdução da vacina injetável contra pólio, feita com vírus inativado. A nova vacina será utilizada no calendário de rotina, em paralelo com a campanha nacional de imunização, realizada atualmente com as duas gotinhas da vacina oral poliomielite (VOP). A injetável, no entanto, só será aplicada para as crianças que estão iniciando o calendário de vacinação.

A introdução da Vacina Inativada Poliomielite (VIP), com vírus inativado, vem ocorrendo em países que já eliminaram a doença. A Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), no entanto, recomenda que os países das Américas continuem utilizando a vacina oral, com vírus atenuado, até a erradicação mundial da poliomielite, o que garante uma proteção de grupo.

O vírus ainda circula em 25 países. O Brasil utilizará um esquema sequencial, com as duas vacinas, aproveitando as vantagens de cada uma, mantendo, assim, o país livre da poliomielite. A VIP será aplicada aos dois e aos quatro meses de idade e a vacina oral será utilizada nos reforços, aos seis e aos 15 meses de idade.

Pentavalente – A vacina pentavalente reúne em uma só dose a proteção contra cinco doenças (difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo b e hepatite B).  Atualmente, a imunização para estas doenças é oferecida em duas vacinas separadas. A inclusão da vacina pentavalente no calendário da criança também será feita a partir do segundo semestre de 2012.

A pentavalente combina a atual vacina tretavalente (difteria, tétano, coqueluche, haemophilus influenza tipo b) com a vacina contra a hepatite B. Ela será produzida em parceria com os laboratórios Fiocruz/Bio-Manguinhos e Instituto Butantan. As crianças serão vacinadas aos dois, aos quatro e aos seis meses de idade.

Com o novo esquema, além da pentavalente, a criança manterá os dois reforços com a vacina DTP (difteria, tétano, coqueluche). O primeiro a partir dos 12 meses e, o segundo reforço, entre 4 e 6 anos. Além disso, os recém-nascidos continuam a receber a primeira dose da vacina hepatib e B nas primeiras 12 horas de vida para prevenir a transmissão vertical.
Agenda – A VIP será introduzida no calendário básico a partir do segundo semestre desse ano. As campanhas anuais contra poliomielite também serão modificadas a partir de 2012. Na primeira etapa – a ser realizada em 16 de junho – tudo continua como antes: todas as crianças menores de cinco anos receberão uma dose de VOP, independente de terem sido vacinadas anteriormente.  Na segunda etapa – que ocorrerá em agosto – todas as crianças menores de cinco anos devem comparecer aos postos de saúde, levando o Cartão de Vacinação.

A caderneta será avaliada para a atualização das vacinas que estiverem em atraso. Essa segunda etapa será chamada de Campanha Nacional de Multivacinação, possibilitando que o país aumente as coberturas vacinais, atingindo as crianças de forma homogênea, em todos os municípios brasileiros.

Fonte: Assessoria

Denise Lemos
Diretora Executiva do Portal Mulher de Fato, CEO Up Branding Marketing Digital, CEO Startup 28Dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *