Vida e Saúde

Níveis elevados de açúcar no organismo aumentam o risco de câncer

Atualizado em: 12/02/2013

diabetes

Equipe de pesquisadores espanhóis demonstrou que elevados níveis de açúcar no sangue podem aumentar o risco de câncer.

A pesquisa sugere que manter altos níveis de açúcares por muito tempo no organismo, como acontece com diabéticos, danifica as células e, agora, também pode aumentar a probabilidade de câncer.

É bem sabido que a obesidade é uma das principais causas da diabetes, uma doença em que o corpo não consegue controlar os níveis de açúcar no sangue. Níveis elevados de açúcar no sangue são característicos da obesidade e do diabetes. O que é menos conhecido é que a diabetes e obesidade também estão relacionados a um aumento no risco de câncer. Isto é, a população diabética tem até duas vezes mais chances de sofrer de câncer de pâncreas ou cólon, entre outros, de acordo com estudos epidemiológicos.

Com a crescente incidência de obesidade em crianças, esta epidemia tem implicações importantes para a saúde.

Entender como a obesidade ou diabetes aumentam o risco de câncer tem sido um grande problema de saúde.

Agora, a equipe da Universidade Rei Juan Carlos descobriu um mecanismo-chave nessa conexão. Os elevados níveis de açúcar no sangue aumentam a atividade de um gene conhecido por acelerar a progressão do câncer.

O estudo mostrou que a capacidade das células do intestino para secretar um hormônio chamado GIP, que otimiza a liberação de insulina pelo pâncreas, é controlada por uma proteína chamada ß-catenina.Por sua vez, a atividade da ß-catenina é estritamente dependente dos níveis de açúcar no organismo.

O excesso de açúcar pode levar a uma superatividade dessa proteína, que já se sabe estar envolvida no desenvolvimento em vários tipos de câncer, ao tornar as células "imortais", evitando a apoptose, ou morte celular programada.

"Ficamos surpresos ao verificar que alterações em nosso metabolismo, causadas pelo açúcar que ingerimos, impactam nosso risco de ter câncer. Nós agora estamos investigando que outros componentes da dieta podem influenciar o risco de câncer. Mudanças de dieta são uma das estratégias de prevenção mais fáceis, que podem potencialmente evitar muito sofrimento", conclui a pesquisadora Custodia Garcia-Jimenez.

ISaúde

Vida e Saúde