Vida e Saúde

Mulheres fumantes têm mais dificuldade em sentir prazer

Atualizado em: 04/10/2012

cigarro

Cada vez surgem mais pesquisas apontando os malefícios provocados pelo fumo. A descoberta da vez diz respeito à vida sexual do fumante. A Associação Médica Britânica constatou que o cigarro pode causar disfunção erétil, além de prejudicar o desempenho sexual de homens e mulheres.

Enquanto os homens podem desenvolver problemas de ereção, as mulheres fumantes estão mais propensas a terem dificuldade em sentir prazer durante o ato sexual. Um outro estudo, da "Masscahusetts Male Aging Study" revelou que a pessoa que faz uso do cigarro há mais de 10 anos têm o dobro de chances de sofrer esses problemas do que os não-fumantes.

Segundo a pesquisa, tanto a disfunção erétil quanto a falta de lubrificação na vagina podem ocorrer no início da dependência do cigarro. O cigarro tem componentes vasoconstritores e fumar pode diminuir o fluxo sanguíneo do corpo, inclusive nos genitais. Segundo os médicos, a ereção é um fenômeno cardiovascular e precisa de fluxo de sangue para acontecer.

Já a falta de vascularização da vagina dificulta a lubrificação, tornando o órgão seco. O estudo da Associação Médica Britânica aponta ainda o perigo do fumo entre as mulheres. O cigarro contribui para o câncer de útero e àquelas que fumam durante a gravidez correm três vezes mais riscos de darem à luz uma criança subdesenvolvida. O contato passivo do bebê com o cigarro pode ocasionar problemas respiratórios na criança pode provocar um impacto profundo na vida reprodutiva.

Estadão

Vida e Saúde