Vida e Saúde

Mulher adulta também pode ter espinhas

Atualizado em: 08/05/2012

A espinha, problema comum na adolescência, também pode aparecer quando a mulher é adulta. A principal razão são as alterações hormonais, como a Síndrome dos Ovários Policísticos, que ocasiona o funcionamento exagerado dos ovários e com isso a produção excessiva de hormônios masculinos. Esse hormônio aumenta o crescimento de pelos na mulher. Isso provoca inflamação na pele e aí as espinhas aparecem.

A ginecologista do Grupo Hospitalar Conceição do Ministério da Saúde, Simone Mattiello explica como a mulher adulta pode tratar o problema. ”Se ela não tem interesse de engravidar e usa o anticoncepcional, dependendo da gravidade, pode se associar alguma outra medicação mais potente para a melhora da acne, como um antiandrogênico, por exemplo, Citrato de Ciproterona ou o Roacutan, que é uma medicação que teria uma ação mais direta no folículo pilossebáceo, secando ali mesmo a gordura da pele”.

O tratamento pode durar até o terceiro ciclo menstrual da mulher. A ginecologista lembra que a espinha provocada pelo distúrbio hormonal normalmente acontece na fase em que a mulher pode engravidar, ou seja, entre a primeira menstruação e os 45 anos de idade. A médica alerta também que as mulheres devem prestar muita atenção aos produtos de beleza.

Ministério da Saúde

Vida e Saúde