Vida e Saúde

Governo lança campanha contra obesidade infantil

Atualizado em: 12/03/2013

crian%C3%A7a-gordinha-obesidade

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, lançou nesta segunda-feira (11) uma campanha do governo federal de combate a obesidade infantil. A situação no Brasil começa a ficar preocupante, segundo o ministro, já que uma em cada três crianças está acima do peso e dois em cada dez adolescentes estão "gordinhos", segundo dados do Ministério da Saúde.

A campanha faz parte da Semana de Mobilização Saúde na Escola 2013. Equipes da Atenção Básica a saúde vão visitar 30 mil escolas públicas de todo o País, avaliar o peso e fazer testes de visão em em cerca de 14 milhões de estudantes. A semana foi lançada em uma escola do Distrito Federal, com participação do governador do DF, Agnelo Queiroz.

De acordo com o ministro, o Brasil precisa orientar as crianças agora para evitar que o País se torne uma população de obesos. Hoje, 15% dos brasileiros são obesos e metade da população está acima do peso.

— Se a gente construir uma geração de crianças e adolescentes que gostam de fazer atividade física, se alimentar direito, aprendem o que é alimentação, vamos ter geração de adultos mais saudáveis com menor risco de chegar a geração de obesos.

Ao todo, 13 mil equipes do Saúde da Família vão visitar 2.300 municípios. A previsão do ministério é que R$ 10 milhões sejam investidos no projeto.

Este é o segundo ano da Semana Saúde na Escola. Em 2012, R$ 4,1 milhões foram gastos para conscientização e exames em crianças e adolescentes de 16 mil escolas públicas. Este ano, além de escolas do Ensino Fundamental e Médio, a semana vai atender também estudantes de creches e pré-escolas.

Padilha falou ainda da importância de conscientizar as crianças para mudar os hábitos em casa e para diminuir os problemas de saúde das crianças.

— Nossa preocupação é também com a criança acima do peso agora, porque ela pode ter problemas de saúde que atrapalham o desenvolvimento dela na escola, dificuldade de dormir, dor na coluna, maior risco de cair, problemas nas articulações, além de diabetes e pressão alta, problemas graves.

Para estimular os municípios a chamar as equipes de saúde para dentro das escolas, o governo vai repassar para as prefeituras R$ 594,15 por cada equipe mobilizada.

Obesidade

Nas duas últimas décadas, a obesidade entre crianças de 5 a 9 anos saltou de 4,1% para 16,6% entre os meninos e de 2,4% para 11,8% entre as meninas.

Entre os adolescentes, o excesso de peso passou de 3,7% para 21,7% nas últimas quatro décadas.

R7

Vida e Saúde