Vida e Saúde

Governo facilita acesso à vacinação contra influenza

Atualizado em: 26/10/2012

vacina1

O Ministério da Saúde vai descentralizar o acesso à vacina contra a influenza para pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições que possam favorecer o surgimento de casos graves.

A página do ministério na internet informa ainda que uma lista apontando em quais casos a vacina é recomendada será amplamente divulgada. O detalhamento permitirá que os profissionais de saúde possam avaliar, com mais precisão, a adequação da pessoa com doença crônica à recomendação de uso da vacina.

No grupo, a existência destas doenças ou condição prévia é um fator de risco quando associada com a infecção pelo vírus da influenza, situação chamada de comorbidade. Com a lista, o entendimento para quais casos e condições a vacina é indicada fica mais clara.

Por exemplo, as doenças cárdicas crônicas passam a ter as seguintes descrições: doença cardíaca congênita, hipertensão arterial sistêmica com comorbidade, doença cardíaca isquêmica e insuficiência cardíaca.

A expectativa é de que, com o detalhamento, um maior número de pessoas desses grupos seja vacinado. A ação entra em vigor na próxima campanha de vacinação contra a influenza, em 2013, e deve atender a cerca de 6 milhões de pessoas em todo o País.

Estadão

Vida e Saúde