Vida e Saúde

Estudo mostra diversidade no comportamento sexual das britânicas

Atualizado em: 26/11/2013

68704_papel-de-parede-simbolo-masculino-e-feminino_1680x1050

O número de britânicas que dizem ter tido relações homossexuais quadruplicou em 20 anos, revelou uma grande pesquisa sobre a evolução do comportamento sexual na Grã-Bretanha publicada na revista médica "The Lancet" nesta terça-feira (26).

Quase 8% das entrevistadas na "National Survey of Sexual Attitudes and Lifestyles" (ou "Pesquisa Nacional de Comportamentos Sexuais e Estilos de Vida"), realizada com cerca de 15 mil britânicas entre 16 e 74 anos, entre 2010 e 2012, declararam ter tido relações com pessoas do mesmo sexo.

Em 1990-1991, quando foi feito o primeiro estudo da série comparativa, essa proporção era de 1,8%. Já o número de homens que disseram ter tido relações homossexuais passou de 3,6% para 4,8% no mesmo período.

A professora Kaye Wellings, da London School of Hygiene and Tropical Medicine, que co-dirigiu o estudo, destacou a mudança "notável" nos comportamentos sexuais femininos em comparação há 20 anos.

— Em alguns comportamentos sexuais, vemos que a distância entre homens e mulheres se reduz, mas, em outros, vemos que as mulheres ultrapassam os homens na diversidade de seus comportamentos.

Ela destacou que essas tendências fazem parte de um contexto de "profundas mudanças na posição da mulher na sociedade e nas representações midiáticas da sexualidade feminina".

As britânicas tiveram duas vezes mais parceiros sexuais ao longo da vida do que há 20 anos. Esse número é de 7,7 em média.

Os homens também tiveram mais parceiros do que antes: quase 12 (contra 8,6, há 20 anos), segundo o estudo.

A pesquisa mostra ainda que os britânicos em geral têm relações sexuais menos frequentes, mantendo uma média de cinco vezes por mês, contra mais de seis vezes por mês há dez anos. Essa queda pode ser explicada pelo aumento no número de britânicos que moram sozinhos hoje, o que significaria que "têm menos oportunidades de ter relações sexuais".

Cerca de 60% dos homens e 42% das mulheres de 65 a 74 anos disseram ter tido pelo menos um parceiro sexual no último ano.

No outro extremo da pirâmide etária, quase um terço das moças e dos rapazes afirma ter iniciado a vida sexual antes da idade legal de 16 anos.

AFP

Vida e Saúde