Vida e Saúde

Dicas para evitar dores pelo uso de tablets e smartphones

Atualizado em: 21/04/2013

tablets-dores-tecnologia

Smarthphones, tablets, e notebooks fazem parte da vida moderna, permitindo estar conectado ao mundo a qualquer hora e em qualquer lugar. Mas essa autonomia pode ter como consequência lesões nos dedos pelo excesso de digitação e problemas posturais. O alerta é do especialista Mateus Saito, do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, ligado à Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo.

O uso da tecnologia aumenta as chances de desenvolver dor no polegar quando comparado com usuários de celular sem internet. "Para cada clique que o polegar realiza há um movimento de extensão que, após várias mensagens, acaba por causar microlesões no tendão extensor que se inflama. A articulação da base do polegar também se inflama pelo excesso de atrito do movimento circular deste dedo", explica Saito.

Segundo o especialista, se a pessoa faz uso dos aparelhos e os posiciona de maneira confortável para os olhos, provavelmente seu uso se torna desconfortável para as mãos e braços. Quando posicionados de maneira confortável para mãos e braços, é necessário posicionar o pescoço de uma maneira incômoda para a cabeça e coluna cervical.

A má posição da cabeça durante o manuseio dos tabletes e smartphones também pode levar a fadiga de alguns músculos responsáveis pelo posicionamento adequado, além de sobrecarregar discos da coluna cervical. "A musculatura cansada dói, e os discos degenerados podem evoluir para uma hérnia de disco", alerta o ortopedista.

As dores consequentes do uso destes aparelhos podem ser tratadas com analgésicos e programa de fortalecimento e estabilização do pescoço e do dorso, através de exercícios específicos.

"Postura correta e o uso consciente são as melhores opções para usufruir das vantagens do mundo moderno sem comprometer a saúde, pois apesar da evolução, estas ferramentas ainda não estão adaptadas para o uso por períodos prolongados", finaliza Mateus. Veja as dicas do especialista:

• evitar o uso de aparelhos portáteis para produção de textos longos;

• ao utilizar os aparelhos, procurar ficar numa posição de forma que haja um equilíbrio ente os olhos e as mãos;

• fortalecer os músculos com de atividades físicas de estabilização do tronco, sempre sobre a orientação de um profissional adequado;

• evitar de ficar mais de 30 minutos na mesma posição

• ao manusear o aparelho distribuir a carga entre as duas mãos

Uol

Vida e Saúde