Vida e Saúde

Dente deve ser escovado durante 2 minutos e, no mínimo, 3 vezes ao dia

Atualizado em: 29/05/2015

dentes_2

Cuidar dos dentes é um hábito que deve ser incentivado desde a infância – tão importante quanto tomar banho, passar cremes ou ter uma alimentação saudável, a escovação deve ser um momento de bem-estar e saúde.

Além de trazer benefícios para si mesmo, a higiene bucal pode também fazer bem para os outros já que previne o mau hálito, assim como dores de dentes e problemas como cáries, gengivite e tártaro, como explicaram o dentista Gustavo Bastos e a pediatra Ana Escobar no Bem Estar desta quinta-feira (8).

A recomendação é que os dentes sejam escovados, no mínimo, 3 vezes ao dia durante 2 minutos. Em relação à escolha da escova, o dentista explicou que todas funcionam, desde que sejam confortáveis e usadas do jeito correto – a dica é observar as cerdas que, se estiverem muito gastas, indicam que a pessoa está colocando muita força na escovação. Além disso, é importante trocar as escovas, pelo menos, a cada 3 meses. Para finalizar a higienização da boca, os especialistas lembraram da importância do uso do fio dental que deve ser passado, ao menos, uma vez ao dia, acompanhado do enxaguante bucal.

No Brasil, apesar da saúde bucal da população ter melhorado, ainda é ruim, como mostrou o dentista Gustavo Bastos.

De acordo com uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde em 2010, crianças de 12 anos têm cerca de 2 dentes comprometidos; aos 19 anos, esse número sobe para 4 dentes; aos 35 anos, a média de dentes com problemas entre os brasileiros aumenta para 17 e, em alguns casos, ocorre até a perda de dentes; aos 70 anos, o comprometimento pode chegar a 27 dentes – números que refletem a má higiene bucal e a falta de informação sobre o assunto no país, como acredita o dentista.

Esse descaso com a higiene dos dentes trouxe consequências, por exemplo, para o jovem Filipe, mostrado na reportagem da Marina Araújo. Em um exame detalhado feito pelo dentista, foi possível encontrar restos de comida nos dentes, uma placa de sujeira e até mesmo um princípio de cárie.

Segundo a mãe, a administradora Daniella Giusti Andrezzo, nunca foi fácil fazer o filho cuidar dos dentes – o garoto costumava escová-los rapidamente (veja no vídeo ao lado).

Segundo os especialistas, esses restos de comida encontrados na boca de Filipe podem favorecer o surgimento de bactérias que causam tártaro, uma placa endurecida nos dentes.

Se não tratado, o tártaro pode causar gengivite, uma inflamação na gengiva, ou até mesmo uma doença periodontal, que é uma formação de bolsas de infecção na gengiva. Para identificar se há problemas na gengiva, a primeira dica é observar a cor, como recomenda o dentista Giuseppe Romito – se estiver muito vermelha, é sinal de inflamação e pode até sangrar. Por isso, a gengiva saudável, ao contrário do que muita gente pensa, é rosa clara (veja no vídeo abaixo).

Para evitar todos esses problemas, o dentista Gustavo Bastos alertou para o jeito correto de escovar os dentes – durante os dois minutos recomendados de escovação, é importante se certificar de que a técnica esteja correta.

A primeira coisa a se fazer é escovar as superfícies voltadas para a bochecha dos dentes superiores e, depois, dos inferiores; depois, deve-se escovar as superfícies internas dos dentes superiores e, depois, dos inferiores; em seguida, as superfícies de mastigação; e por último, a língua.

Fonte: Da Redação com Bem Estar

Vida e Saúde