Vida e Saúde

Confirmado cinco casos de morte por dengue na PB

Atualizado em: 06/09/2012

dengue

O governo da Paraíba confirmou a morte de cinco pessoas por dengue em toda Paraíba, sendo dois casos em João Pessoa, um em Itabaiana, um em Patos e outro em Bayeux. Seis óbitos com suspeita de terem sido ocasionado por dengue, cinco em João Pessoa e um em Conde, estão sendo investigadas. Dos mais de 8 mil casos de dengue encontrados no estado, 1.975 foram descartados, 46 casos foram diagnósticados como de febre hemorrágica e 84 como dengue com complicação.

Ainda conforme o boletim, os municípios de Malta, São José do Bonfim e Patos, no Sertão paraibano, Caturité, na Borborema, Sapé na Mata paraibana, Queimadas no Agreste e Bayeux na Região Metropolitana de João Pessoa apresentaram um aumento no número de casos nas últimas quatro semanas. De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares, o Governo continua realizando o monitoramento desses municípios. “A equipe do Estado realiza o monitoramento desses municípios semanalmente e nos colocamos como parceiros para a efetivação de todas as ações já programadas por eles”, disse.

Mortes

A primeira morte por dengue hemorrágica registrada neste ano na Paraíba foi de uma idosa de 64 anos de Itabaiana, no Agreste paraibano, em março. O caso só foi divulgado em abril deste ano. A Secretaria de Saúde do município confirmou que pelos resultados dos exames e do atestado de óbito a mulher foi vítima da dengue tipo 4.

Em abril, uma menina de 7 anos morreu em Patos, a 307km de João Pessoa. Ela deu entrada no Hospital Infantil de Patos no dia 14 de abril e foi internada na área de urgência e emergência da unidade. Segundo o diretor técnico da instituição, Almir Soares Cavalcante, a menina apresentava os sintomas de dor abdominal, vômito, falta de ar e desconforto respiratório. O quadro se agravou na manhã dia 15 de abril, quando ela passou a ter taquicardia e foi encaminhada à UTI Infantil. A menina morreu às 4h do dia 16 de abril.

Em João Pessoa foram registrados dois casos. Em maio, uma idosa de 97 anos morreu na capital. Já em junho, um jovem de 19 anos também morreu vítima da dengue. Segundo Talita Tavares, gerente executiva de Vigilância em Saúde, em todos os quatro casos as pessoas foram vítimas de dengue hemorrágica e, em pelo menos dois deles, elas já tinham a saúde comprometida por outros tipos de doenças.  O caso mais recente foi registrado em Bayeux.

Prevenção

Para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypt, a Secretaria Estadual da Saúde alertou que deve-se evitar o acúmulo de água em locais em que ela fique armazenada, como vasos de plantas, garrafas e latas. Suspeitas de ocorrência de dengue com complicações, febre hemorrágica ou óbito devem ser comunicadas ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), pelo telefone (83) 8828-2522 (plantão 24 horas).
O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SES), continua realizando ações de combate à dengue, com visitas técnicas aos municípios com o objetivo de fazer o controle vetorial e promover vigilância em toda a rede assistencial para a captação dos casos graves e isolamento viral para melhor identificação da circulação vetorial.

G1 Paraíba

 

Vida e Saúde