Vida e Saúde

Como evitar as 6 doenças que mais matam as mulheres

Atualizado em: 08/04/2015

mulher-avc-25290_0
  • 1. ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC)

    Em 85% dos casos, ele é causado pela obstrução das artérias do cérebro levando à necrose de células nervosas. Em uma minoria dos casos, há ruptura de uma artéria com consequente sangramento (hemorragia).

    Prevenção: Para evitar o AVC, o controle de fatores de risco é fundamental – hipertensão, colesterol elevado, tabagismo, diabetes melitus, sedentarismo e obesidade. Em países em desenvolvimento, incluindo o Brasil, a detecção e o controle destes fatores ainda são muito inadequados. A obesidade e o diabetes vêm aumentando a cada ano. O tratamento dos casos agudos, muitas vezes com a desobstrução do vaso, pode reduzir muito as sequelas. No caso de acidente vascular cerebral, as primeiras 3 horas são fundamentais.

     

    2. INFARTO DO MIOCÁRDIO (IAM)

    É a obstrução das artérias que irrigam o coração (coronárias) levando à necrose do músculo cardíaco.

    Prevenção: O controle dos fatores de risco pode reduzir em 80% as chances de apresentar a doença. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento. O quadro clínico do infarto em mulheres pode ser traiçoeiro. Os sintomas que são mais comuns em homens (dor no peito em caráter opressivo, com irradiação para o braço esquerdo), podem não estar presentes em mulheres, principalmente nas de mais idade. O infarto em mulheres pode ocorrer com sintomas do tipo: dor na boca do estômago, dor irradiada para as costas, sudorese abundante e peso em ambos os braços. Por causa desses sintomas atípicos, as mulheres devem ficar mais atentas aos sintomas. Para o IAM, as primeiras 6 horas podem significar uma importante redução de sequelas e mortalidade.

     

    3. CÂNCER DE MAMA

    Prevenção: Autoexame e mamografia. Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, a primeira mamografia deve ser feita aos 35 anos; a partir dos 40 anos deve ser repetida anualmente. Quando detectado precocemente, o câncer de mama pode ser curado em 95% dos casos.

     

    4. CÂNCER DE PULMÃO

    Prevenção: Evitar o tabagismo. Mesmo o fumo passivo já aumenta o risco. Dessa forma, o abandono do tabaco é mandatório.

     

    5. CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

    Prevenção: Fazer o exame de Papanicolau regularmente. Recentemente, a disponibilização da vacina contra o HPV passou a ser importante aliado preventivo desse tipo de câncer. Quando detectado precocemente, a chance de cura é de 100%.

     

    6. DOENÇAS INFECTOCONTAGIOSAS (PNEUMONIA E AIDS)

    Essas doenças são causadas, normalmente, por bactérias ou vírus, que podem ser transmitidos de um ser humano doente para o outro.

    Prevenção: Muitas dessas doenças podem ser prevenidas por meio da vacinação. Além disso, sempre lavar as mãos, manter os ambientes ventilados e ter uma boa alimentação são meios de prevenção. Quando suspeitar de alguma doença, evite a automedicação; procure por um médico.

     

    Fonte: MdeMulher

Vida e Saúde