Vida e Saúde

Como encarar a maratona de confraternizações sem comprometer a dieta

Atualizado em: 17/12/2013

dieta

Com a proximidade do fim do ano, muita gente já começa a se organizar para as tradicionais celebrações da época. E aí, seja nas incontáveis confraternizações ou nas festas de Natal e Ano Novo, é difícil resistir à tentação da gula. Para quem luta o ano inteiro para manter o peso, esse período é um grande desafio, mas é possível aproveitar as delícias sem comprometer a dieta. Comer moderadamente e fazer escolhas mais saudáveis são o ponto de partida.

Como ressalta Paula Trigueiro, nutricionista do Hapvida, no Hospital da Paraíba, é possível manter a dieta e não engordar aqueles quilinhos perdidos depois de tanto esforço. “O segredo é a moderação e a escolha certa de pratos. Claro que não precisamos nos privar, podemos abrir uma exceção, mas com moderação. A privação nos trará sentimentos negativos e de insatisfação, que podem desequilibrar nosso organismo.”

Paula acrescenta ainda que, “o equilíbrio do organismo não vai ser alterado com uma ou outra refeição, mas sim por hábitos cotidianos que incluem o que é chamado de educação ou reeducação alimentar. Ou seja, uma semana não vai alterar um projeto de semanas, meses ou anos. O importante é dar continuidade à educação alimentar após as festas”, orienta.

Vá com calma

Os exageros, mais que comprometer a dieta, podem acabar estragando a festa de qualquer um. Por isso, é importante não perder o controle e saber reconhecer seus limites. Manter o corpo sempre bem hidratado e evitar certas combinações de alimentos, por exemplo, são alguns dos pontos fundamentais para evitar contratempos. Sair comendo tudo de qualquer jeito, movido apenas pelo desejo de experimentar cada delícia da mesa, é o primeiro erro a ser evitado.

“Durante as ceias e as confraternizações, comece sempre pelas saladas e frutas para saciar parte da fome com alimentos de menor caloria e conseguir controlar melhor a quantidade de alimentos ricos em gorduras e carboidratos. Depois, faça opções por pratos mais magros, evitando alimentos com molhos gordurosos e à base de leite, queijos, maionese e creme de leite”, explica Paula Trigueiro.

Estômago forrado

A nutricionista acrescenta, ainda, que chegar à festa de estômago vazio não é recomendado. “Fazer uma pequena refeição ou um lanche saudável antes da festa é uma dica interessante. É importante não se esquecer também da pré-hidratação. Todo adulto deve ingerir no mínimo dois litros de água por dia. A hidratação é essencial para reduzir as chances de intoxicação alimentar e alcoólica. Comer e beber com moderação é o grande segredo para não ganhar aqueles quilinhos a mais indesejáveis”, complementa.

As vilãs da mesa

Exagerar é sempre ruim. Comer demais certos alimentos pode ser pior ainda. Alguns são mais propensos a causar má digestão e, por isso, é importante evitá-los ou, pelo menos, ingeri-los em de forma moderada. “As frituras, as massas e as bebidas alcoólicas são as maiores vilãs da má digestão. O ideal seria evitar esta combinação, comer com moderação e fazer uma boa hidratação antes e depois das comemorações”, explica Paula Trigueiro.

A ressaca

Mesmo com todas as dicas e recomendações do mundo, sempre vai haver quem enfie o pé na jaca e abuse das comidas e bebidas nas festas de fim de ano. Para amenizar as consequências dos exageros e recuperar o organismo, uma alimentação leve e bem balanceada é fundamental. “Fazer refeições mais leves e saudáveis, incluindo frutas, sucos, chás diuréticos ou suchás (mistura de suco com chá), verduras (folhosos) e carnes magras (assados ou grelhados). Evitar frituras, gorduras e fazer uma boa hidratação. Dê preferência às seguintes frutas: abacaxi, ameixa, goiaba, laranja, mamão, manga, maracujá e melancia”, recomenda a nutricionista.

Fonte: Assessoria

finalano1finalano

Vida e Saúde