Vida e Saúde

Beber água, usar filtro solar e hidratar a pele são hábitos essenciais no frio

Atualizado em: 18/06/2013

%C3%A1gua

 Durante o inverno, a pele fica mais coberta e menos exposta, mas isso não significa que ela está protegida e não precise de cuidados. Para deixá-la sempre saudável e bonita, é importante usar protetor solar mesmo no frio, como explicou a dermatologista Márcia Purceli.

Esse cuidado é necessário porque a pele também pode queimar nessa época do ano. Por isso, a dica é optar por produtos com, no mínimo, fator de proteção 15. Além disso, como o clima é muito seco, é fundamental também beber cerca de 2 litros de água por dia e passar cremes hidratantes em todo o corpo, mesmo quem tem a pele oleosa.

Para quem quer cuidar ainda mais da pele, o inverno também é o melhor momento para recorrer a tratamentos, por exemplo.

Isso porque a maioria dos procedimentos exige que a pessoa fique afastada do sol e, como há menor exposição nessa época, os resultados podem ser muito melhores. Porém, para quem faz tratamento, o fator de proteção do filtro solar deve passar de 15 para 30, mesmo no frio.

Quem sofre, por exemplo com muitas espinhas e cravos, pode aproveitar o frio para recorrer à limpeza de pele – no entanto, vale ressaltar que a limpeza apenas alivia o problema por um tempo, mas não fecha os poros. Para fechar os poros, a dica é optar pelo ácido ou laser, como mostrou a dermatologista.

Há ainda a opção do peeling, que também melhora os poros, tira manchas e ainda afina a pele. O tratamento é feito com ácido retinóico em uma concentração muito alta e, depois de 2 ou 3 dias, começa a aparecer uma descamação na pele – porém, essa pele que solta não pode ser puxada, apenas o uso de um hidratante já faz com que ela saia naturalmente.

A médica explicou também sobre os cuidados na hora do banho durante o inverno. Para quem costuma tomar aquele banho quente para relaxar, a notícia não é a mais motivadora: a água quente tira a oleosidade natural da pele e pode deixá-la ressecada, vermelha e até com coceira. Para reduzir um pouco a temperatura, a dica é compensar no ambiente com o uso de um aquecedor e, na hora de ligar o chuveiro, optar pelo banho morno, com pouco sabonete e sem bucha.

Há também quem goste de tomar bebida alcoólica para "esquentar", mas como explicou o clínico geral Arnaldo Licheinstein, isso é mito. O álcool causa uma vasodilatação no corpo, o que pode aumentar o fluxo sanguíneo e dar uma sensação de calor, mas isso é temporário e pode até ser perigoso. Para prevenir mesmo os efeitos do frio e se sentir mais quente, a dica é proteger o pescoço com uma echarpe, por exemplo, já que a temperatura baixa contrai os músculos dessa região e podem dar dor de cabeça.

Essas consequências do inverno, no entanto, são menos intensas em pessoas mais gordinhas porque a gordura corporal é uma forma de proteção contra a temperatura. Por isso, os idosos costumam sofrer mais nessa época, já que têm a pele mais fina, a circulação prejudicada e menos gordura no corpo.

Bem Estar

Vida e Saúde