Vida e Saúde

Atenção: Últimos dias de vacinação contra poliomielite

Atualizado em: 19/06/2013

vacinacao_crianca_foto_walter_rafael_3-270x202

Até esta segunda-feira (17), a Paraíba já havia imunizado 171.147 crianças, o que representa 64,44% da meta estadual, que é vacinar 265.576 crianças de seis meses até quatro anos de idade contra a doença. A campanha de vacinação contra a pólio se encerra nesta sexta-feira (21). Segundo a chefe do Núcleo de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Isiane Queiroga, é importante que os pais que ainda não imunizaram seus filhos, aproveitem esses últimos dias para levá-los aos postos de saúde.

“Chamamos os pais que ainda não levaram seus filhos para ser vacinados que aproveitem esses últimos dias, pois a campanha se encerra nesta sexta-feira (21). Ainda temos quatro dias para atingirmos a nossa meta e vacinarmos o máximo possível de crianças entre seis meses e quatro anos”, conclamou.

Até esta segunda-feira (17), foram imunizadas 21.863 crianças com idade entre seis meses até 11 meses e 29 dias (74,30%), 65.774 crianças até um ano (60,90%), 36.857 até dois anos (63,21%), 36.855 até três anos (62,73%) e 39.798 crianças até quatro anos (65,95%). O objetivo da campanha é manter o Brasil na condição de país certificado internacionalmente para erradicação da pólio, com altas coberturas vacinais e com homogeneidade, mantendo a adequada vigilância das Paralisias Flácidas Agudas.

“É importante lembrar que não existe tratamento para a poliomielite, por isso é de extrema importância a prevenção por meio da vacinação. A vacina protege contra os três sorotipos do poliovírus 1, 2 e 3. A eficácia da imunização é em torno de 90% a 95%”, explicou Isiane.

Em todo o Estado a campanha conta com 2.377 mil postos de vacinação e com a participação de 6.650 pessoas. No ano passado, 295.190 mil crianças foram vacinadas, o que representa 97,95% da população-alvo, superando o índice da meta prevista, que era de 95%.

A vacina é recomendada mesmo para as crianças que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarreia. Ela é extremamente segura e não há contraindicações, sendo raríssimas as reações associadas à sua administração. Em alguns casos, como por exemplo, em crianças com infecções agudas, com febre acima de 38ºC ou com hipersensibilidade a algum componente da vacina, recomenda-se que os pais consultem um médico para avaliar se a vacina deve ser aplicada.

Sobre a doença

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave, causada e transmitida por um vírus (o poliovírus). A contaminação se dá principalmente por via oral. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores.

Assessoria (foto: Walter Rafael)

Vida e Saúde