Vida e Saúde

Atenção: Reduzir o consumo de sal faz bem

Atualizado em: 02/10/2012

sal-doenca-cardiaca-size-598

O sal é um condimento muito requisitado. Na hora de temperar a salada e de dar um gostinho a mais aos petiscos, lá se vão algumas generosas pitadas dele. Sem falar que está presente em quantidade considerável nos alimentos industrializados. O problema é que o seu excesso está ligado à elevação da pressão arterial.

Pesquisadores das universidades da Califórnia, Stanford e Columbia, nos Estados Unidos, constataram que, se os americanos reduzissem a ingestão de sal a apenas meia colher de sopa por dia (3g), haveria de 44 mil a 92 mil menos casos de morte e, de 54 mil a 99 mil, de ataque cardíaco.

O problema é tão grave nos Estados Unidos, que recentemente o prefeito de Nova York, Michael R. Bloomberg solicitou que fabricantes de comida e restaurantes diminuam o sal em 25% nos próximos cinco anos. Apesar de o sal em grandes quantidades ser um problema, o uso de forma controlada traz benefícios. Portanto, moderação é a palavra-chave.

Na prática, não há um método que garanta números exatos. Olhar as embalagens e saber as fontes de sódio já ajuda. Além disso, sentir muita sede após saborear um alimento rico em sal, como os salgadinhos, é sinal de que provou muito condimento.

Estadão

Vida e Saúde