Vida e Saúde

Atenção: Menopausa não causa aumento de peso

Atualizado em: 21/10/2012

gordura_abdominal

 Pesquisadores da Sociedade Internacional de Menopausa (IMS), no Reino Unido, descobriram que passar pela menopausa não causa aumento de peso nas mulheres, mas sim provoca uma mudança na forma como a gordura é distribuída, levando a um acúmulo de gordura na região abdominal.

A pesquisa contraria a crença popular de que a menopausa aumenta o peso corporal e mostra que ela está mais associada com a presença de gordura na barriga.

"A ideia de que a menopausa faz com que a mulher aumente de peso é um mito. Na realidade, isso é apenas uma consequência dos fatores ambientais e do envelhecimento. Mas não há dúvida de que o aumento da massa abdominal, do qual muitas mulheres se queixam na menopausa, é real. Essa é a resposta do corpo à queda dos estrogênios na menopausa, uma mudança do armazenamento de gorduras nos quadris e na cintura", afirma a autora da pesquisa, Susan Davis, da Universidade de Monash, na Austrália.

Para marcar o Dia Mundial da Menopausa, 18 de outubro, a IMS realizou uma revisão detalhada sobre o ganho de peso na menopausa. A equipe, liderada por Davis, revisou estudos realizados sobre o tema entre 1966 e 2012.

Os resultados da análise mostraram que as mulheres ganham em média 0,5 kg por ano a partir dos 50 anos, mas apresentam um rápido aumento da gordura abdominal no terceiro ano após entrar na menopausa.

Segundo os pesquisadores, o estudo revela que o ganho de peso absoluto é determinado por fatores hormonais, em vez da menopausa em si.

A principal conclusão foi a de que a forma como a gordura é armazenada é alterada na menopausa. Estudos indicam que isso ocorre devido à queda nos níveis de estrogênio durante esse período.

Independentemente da possibilidade de engordarem ou não na meia-idade, após a menopausa, as mulheres apresentam uma mudança em suas reservas de gordura na região abdominal.

De acordo com a equipe, o acúmulo de gordura abdominal representa um aumento do risco de diabetes e principalmente de doenças cardiovasculares, principal causa de morte entre as mulheres na pós-menopausa.

AIMS recomenda que as mulheres controlem seu peso antes que se isso se torne um problema, e se não se preocuparam com isso antes da menopausa, devem fazer quando esse período chegar, ou seja, cuidar de sua dieta e praticar mais atividade física.

Para celebrar o Dia Mundial da Menopausa, 18 de outubro de 2012, a IMS está lançando uma nova campanha para conscientizar as mulheres sobre o ganho de peso na menopausa e as implicações que isso pode ter sobre o futuro da saúde no período pós-menopausa.

Para as mulheres com idade entre 55-65 anos, o ganho de peso é um dos grandes problemas de saúde e muitas não estão conscientes das implicações do excesso de peso, principalmente em torno do abdômen, que está associado ao aumento do risco de doenças cardiovasculares e metabólicas, e também impacta negativamente condições como qualidade de vida e função sexual.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que 1,2 milhões de mulheres terão 50 anos ou mais, em 2030. Levando em conta que a expectativa de vida destas mulheres, após a menopausa, é crescente, é preciso que todos fiquem atentos aos problemas que podem estar associados à falta de hormônios como o estrogênio.

iSaúde

Vida e Saúde