Vida e Saúde

Anvisa quer facilitar registro de remédios fitoterápicos

Atualizado em: 10/03/2013

rem%C3%A9dio

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na quinta-feira (07) uma proposta de mudança da regulamentação de produtos fitoterápicos. A iniciativa regulatória, que na prática diminui as exigências para o registro de fitoterápicos, ainda deve ser submetida à consulta pública. O tema foi pauta da segunda reunião pública de 2013 da agência.

A iniciativa prevê a divisão dos fitoterápicos em duas categorias distintas: os medicamentos fitoterápicos – que devem ser submetidos às mesmas normas dos medicamentos sintéticos, com exigência de testes clínicos de segurança e de eficácia – e os produtos tradicionais fitoterápicos – que teriam apenas de comprovar seu caráter tradicional e sua segurança com base na literatura médica. Ou seja: para esta última categoria, testes clínicos não seriam mais necessários.

Esse registro menos exigente estaria disponível para medicamentos presentes em uma lista elaborada pela agência.

Fitoterápicos tradicionais que não conseguiram renovar o registro segundo a regra atual, que exige os mesmos requisitos pedidos a medicamentos sintéticos, poderiam voltar ao mercado segundo a nova regra. É o caso da Funchicorea, indicada para cólicas de bebê.

Estadão(© Creativestock | Dreamstime da Fotos & Imagens de Stock Grátis)

Vida e Saúde