Vida e Saúde

Alimentos e atitudes no controle da ansiedade

Atualizado em: 20/12/2012

?????????????????????????????????????????????????????????

Muitas vezes apontada como a vilã da dieta, a ansiedade parece estar cada dia mais presente na vida de todos. E quando ela bate, a vontade de atacar a geladeira e devorar os alimentos mais calóricos que encontra pela frente, parece ser incontrolável.

E é justamente nesse momento que você pode colocar em risco a sua dieta e jogar por água abaixo todo o esforço e determinação do dia.

Nessa matéria vamos te ajudar com dicas para tentar controlá-la e não colocar a sua dieta em risco:

– Pratique atividades físicas regularmente. Os exercícios físicos regulares, liberam substâncias como a endorfina, que aumentam a disposição geral, trazem sensação de bem estar, reduzem o estresse diário e ajudam a diminuir a tensão e a ansiedade;

– Se alimente de forma fracionada, evite longos períodos sem se alimentar;

– Evite ter em casa alimentos muito calóricos. Procure ter sempre a mão gelatina diet, barrinhas de cereais, frutas;

– No tempo livre faça algo que você gosta, por exemplo: ler, assistir TV, ouvir música, e não relacione essas atividades com a comida;

– Tenha uma boa noite de sono;

– Alimentos fonte de carboidratos são conhecidos por ajudar a diminuir a ansiedade, mas procure consumir carboidratos complexos, como os cereais integrais (farinha integral, arroz integral);

– Consuma alimentos fonte de cálcio como: leite, iogurte, queijo, de preferência os magros. A diminuição de cálcio no sangue pode aumentar a ansiedade;

– Alimentos como nozes, leguminosas, folhas verdes escuras, são fonte de magnésio. A deficiência desse mineral associa-se à ansiedade;

– Consuma peixes e frutos do mar. Esses alimentos contem selênio e zinco que agem diretamente no cérebro, diminuindo a fadiga e a ansiedade;

– Modere na quantidade de açúcar e café que consome diariamente;

– Evite o consumo excessivo e freqüente de álcool.

Mas se mesmo com essas dicas, não conseguir controlar a ansiedade é importante que consulte um psicólogo de forma presencial.

Mais Equilíbrio

Vida e Saúde