Vida e Saúde

30% das mulheres fazem tratamento hormonal para a menopausa

Atualizado em: 19/03/2012

Calor excessivo, alteração do sono, humor e da libido, suores noturnos, ressecamento vaginal, dor durante o ato sexual, diminuição da atenção e memória, são os sintomas mais comuns da menopausa. Não há idade exata para as mulheres apresentarem estes indícios, mas geralmente ocorre entre 45 e 55 anos. Há casos de menopausa precoce aos 40 anos que pode ocorrer espontaneamente ou cirurgicamente.

“A menopausa é a última menstruação. Na fase da menopausa, os ovários deixam de produzir, aos poucos, os hormônios progesterona e estrogênio até perderem a capacidade de funcionar. O principal sintoma é a amenorréia, ou seja, ausência da menstruação”, afirma Dr. Del Roy, coordenador da ginecologia do Hospital Sepaco.

Neste período, ocorre o que é conhecido por “calores de menopausa”, acompanhado de transpiração e vermelhidão na face e no tronco, o que acaba se tornando um desconforto. Para melhorar a qualidade de vida, exercícios físicos, ingestão de verduras, carne magra, legumes, alimentos sem sal, aumento do consumo de fibras, parar de fumar e moderação com álcool são recomendações para uma vida mais saudável.

Mesmo sendo um processo natural do corpo, no início da menopausa os sintomas podem ser tão agravantes a ponto de interferir na maneira de viver da mulher, por isso a importância do tratamento para manter a qualidade de vida. “O tratamento é a reposição dos hormônios que já não estão sendo fabricados pelo próprio corpo. Há também terapias alternativas. O mais importante é que o tratamento seja individualizado, o médico e a paciente devem entrar em consenso das vantagens e desvantagens de cada terapia para saber o que fazer”, completa.

Tratamento alternativo e hormonal

Um método bastante utilizado é o tratamento alternativo, mas segundo o Dr. Del Roy, não há comprovação de que sejam eficazes. “Tratamento alternativo é uma opção. Produtos fitoterápicos têm as algumas desvantagens e precisam ser usados também sob prescrição médica”, revela.

Cerca de 30% das mulheres fazem tratamento hormonal para a menopausa. O período para quem faz este procedimento é de no máximo 10 anos. Este método traz alguns benefícios como melhora as alterações de humor, da atividade sexual, protege contra o câncer do cólon e reduz risco de osteoporose. A reposição hormonal é a mais eficaz. O hormônio progesterona está associado às mulheres que possuem útero, pois previne o câncer do endométrio. A falta do estrogênio causa as ondas de calor, que atinge cerca de 80% das mulheres em menopausa.

Dr. Del Roy ressalta que a reposição hormonal não faz as mulheres engordarem, não aumentam a produção de pêlos e não causam câncer. “O tratamento com hormônio é apenas a reposição da quantidade que um dia a mulher já possuiu, ou seja, não traz malefícios para o corpo”, alerta.

Saúde em Pauta

Vida e Saúde