WhatsApp pode mudar para acabar com compartilhamento de noticias falsas

Tosse é um sintoma que não deve ser ignorado
29 de agosto de 2017
Aplicativo de comida conecta cliente ao chef
30 de agosto de 2017

WhatsApp pode mudar para acabar com compartilhamento de noticias falsas

A crescente do compartilhamento de notícias falsas é o grande problema das redes sociais hoje. Tal fato é perigoso para aqueles que são difamados por tais informações, e as grandes empresas de tecnologia começam a se preocupar com isso. Veja o que WhatsApp pretende fazer para melhorar a situação na rede:

WhatsApp pode mudar para acabar com compartilhamento de noticias falsas

Disseminação de notícias falsas por meio do WhatsApp é um problema sério. Empresa já estuda medidas para solucionar o caso

Alan Kao, engenheiro de software do WhatsApp, em uma entrevista recente durante uma visita na Índia, revelou que a empresa está pensando em mudanças para evitar a disseminação de notícias falsas por meio do mensageiro.

Vale mencionar que na Índia, o compartilhamento de notícias falsas é um problema bastante sério, sendo que já ocasionou a morte de ao menos sete pessoas.

A questão da criptografia é um desafio grande para a empresa.

“Nós definitivamente não queremos ver notícias falsas na nossa plataforma e é um problema complexo determinar o que é falso e o que não é”, disse ele ao site local Gadgets 360.

“Por causa da criptografia, nós não conseguimos ler o conteúdo das mensagens”, completou.

A empresa, para combater o problema já pensa em algumas alternativas. Conforme o The Quint, algumas medidas poderiam envolver educação dos usuários para distinguir notícias falsas de informações de sites confiáveis e ainda o estabelecimento de regulações do aplicativo para poder dificultar o compartilhamento de informações.

Kao não deu maiores indícios sobre as mudanças que a empresa pretende fazer, Porém, ele disse que “privacidade continuará a ser parte fundamental do que nós fazemos”.

“Qualquer mudança que enfraqueça a criptografia seria detectada muito rapidamente. É impossível fazer uma brecha secreta. Você não consegue fazer uma brecha só para um grupo”, continuou ainda.

Somente no Brasil, o aplicativo conta com 120 milhões de usuários, sendo que 94% deles consideram a criptografia importante e 71% utilizam o app para enviar informações sensíveis.

A Índia, no entanto, é um mercado ainda maior que o Brasil para o aplicativo. O WhatsApp, no país, conta com 200 milhões de usuários, conforme o Financial Express.

Fonte: O Concierge

 

Denise Lemos
Diretora Executiva do Portal Mulher de Fato, CEO Up Branding Marketing Digital, CEO Startup 28Dias.

Os comentários estão encerrados.