Notícias

Pets na viagem: o que não podemos esquecer?

Atualizado em: 03/02/2017

cat-1058095_1920

Viajar é uma das melhores coisas do mundo! Engrandece a alma e nos faz enxergar as diferentes culturas existentes. É ainda melhor quando podemos levar o nosso animal de estimação junto. Mas, para levá-los, é preciso cuidado redobrado, principalmente em viagens internacionais.

Assim como viajar com crianças, os cachorros ou gatos precisam de documentação para entrar no avião. Cada país de destino tem a sua legislação específica para transporte de animais, mas, no geral, eles pedem o cartão de vacinação atualizado, atestado de um veterinário e o certificado zoossanitário internacional. Existem países, como Ilhas Galápagos, Austrália, Nova Zelândia, Papeete e Inglaterra, que não permitem viagem com animais.

Além disso, cada companhia aérea tem suas próprias restrições. É bom lembrar que o transporte de animais é um serviço que dever ser solicitado com até 48h de antecedência e é necessário informar raça, idade, peso e o tamanho do animal. Há diferenças no transporte de bichos de estimação no compartimento de cargas e na cabine. Cachorros de porte grande não podem viajar na cabine, exceto cães guia.

Para quem não tem tempo de correr atrás dessas informações, saiba que existem algumas empresas que cuidam disso para você. A Dog Travel, por exemplo, faz emissão de documentos, coleta de sangue do animal para exames e implantação de microchip. Esse tipo de empresa presta consultoria para os viajantes, facilitando a sua vida por já está acostumada com os documentos exigidos.

Então, se você pretende levar o seu pet para a viagem, fique atento e procure ter toda a documentação necessária em mãos para não ter nenhuma dor de cabeça e ainda poder desfrutar da companhia do seu bichinho com tranquilidade.

Fonte: Mirella Turismo

Notícias