Notícias

Passageiro é expulso de avião após dizer que não voaria com pilota

Atualizado em: 23/05/2012

Um passageiro foi expulso de um voo da companhia Trip Linhas Aéreas após dizer que não voaria com uma mulher pilotando o avião. O caso ocorreu na noite de sexta-feira (18) no aeroporto Tancredo Neves, em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a empresa, a comandante do voo “convidou educadamente esse senhor a sair da aeronave”.

O comentário do homem e o “convite” da pilota provocaram tumulto –os passageiros chegaram a vaiar o homem– e atraso na decolagem do Embraer 190. “Após o tumulto causado, a Polícia Federal escoltou o passageiro para as dependências do aeroporto e a companhia seguiu com a programação normal”, afirmou a Trip, em nota.

O voo 5348 decolou para Palmas (TO), com escala em Goiânia (GO), com atraso de uma hora. Quando o tumulto começou, já havia um atraso de 15 minutos.

A Trip disse que todas as suas funcionárias “são devidamente treinadas e qualificadas para desempenhar suas funções” e que “não tolera comentários ou atitudes preconceituosas que constranjam seus funcionários ou passageiros, sob qualquer justificativa”. O nome do passageiro e da comandante não foram revelados pela empresa.

O presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Gelson Fochesato, lamentou o caso. “Temos mulheres pilotas há mais de 40 anos. Nunca houve nenhum tipo de discriminação ou questionamento a respeito disso. Esse passageiro chegou de Marte ontem e não sabe o que está fazendo. Nem empresa aérea de mundo árabe tem esse tipo de coisa. Nós repudiamos essa postura e incentivamos que mulheres venham a somar na aviação brasileira”, afirma.

Segundo Fochesato, ao menos cem mulheres atuam como comandantes de voos no Brasil. “É um número relativamente alto e que tem crescido cada vez mais”, afirma.

Jornal Floripa

Notícias