Paraíba sedia a primeira edição da ‘Brasil-Canadá 3.0’

Estudo decifra “corpo ideal” de mulheres e homens
3 de dezembro de 2012
Choro do bebê aos 6 meses pode ajudar a diagnosticar autismo
4 de dezembro de 2012

Paraíba sedia a primeira edição da ‘Brasil-Canadá 3.0’

A Paraíba está sediando a primeira edição da ‘Brasil-Canadá 3.0’, conferência internacional que discute as mídias digitais e os seus impactos na sociedade. O evento, que também trata do acesso digital democrático e interesses bilaterais na área de ciência e tecnologia, começou nesta segunda-feira (3), em João Pessoa, e segue com programação até esta terça-feira (4), na Estação Cabo Branco. A abertura oficial contou com a presença do governador Ricardo Coutinho, do cônsul-geral do Canadá no Rio de Janeiro, Sanjeev Chowdhury, entre outras autoridades canadenses, e representantes do governo federal.

O governador afirmou que o Estado tem a percepção de que o futuro, inclusive da economia, passa pela tecnologia da informação e comunicação e que o Canadá é um país de ponta nesta área. “O Canadá pretende, até 2017, universalizar para todos os seus habitantes, acesso e serviços públicos através da internet. E o Brasil tem muito a aprender com isso”, disse Ricardo Coutinho. Segundo ele, no início do ano, o Governo do Estado encaminhou solicitação ao Ministério das Relações Exteriores para que a Paraíba, por meio da sua capital João pessoa, sediasse esse evento internacional, que possui participantes do mundo todo assistindo à conferência, inclusive por meio digital.

O objeto central desta conferência é definir desafios e oportunidades do futuro digital do Brasil com o engajamento e a participação de vários setores da sociedade. A principal motivação da primeira edição da Brasil Canadá 3.0 é a sensibilização dos três segmentos – governo, academia e indústria de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) – para uma atuação articulada, integrada e em sinergia com as demandas reais da sociedade brasileira.

A parceria com o Canadá vem sendo desenvolvida no âmbito do “Plano de Ação Conjunta Brasil−Canadá na área de TIC”. A última edição da Canadá 3.0, realizada em abril de 2012, na cidade de Stratford, contou com a presença de uma comitiva brasileira, que identificou as oportunidades da cooperação bilateral na condução dessas conferências. Na ocasião, o Governo do Estado foi representado pelo vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia.

Abertura – O embaixador Benedicto Fonseca Filho, do Ministério das Relações Exteriores, afirmou que esta conferência representa a concretização de negociações iniciadas há um ano e meio atrás, por meio da presidente Dilma Rousseff. “O Canadá 3.0 é uma conferência anual para tratar de assuntos de interesse digital que já existia naquele país. A conferência de hoje é a culminação desse processo. É um ponto de chegada, mas pretendemos que seja também um ponto de partida para discussões na área, neste evento que é totalmente apoiado pelo Itamaraty. Acreditamos que não há melhor local para inaugurar essa nova etapa do que a Paraíba”, afirmou o embaixador.

O conselheiro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), Demi Getschko, também presente à mesa de abertura, comentou que a internet no Brasil vai muito bem e encontra-se em solo bastante fértil. “O Canadá tem enormes semelhanças com o Brasil e esta é uma ótima oportunidade para estreitar relações”, disse.

“Estou muito feliz por estar aqui, até porque sou fã de Elba Ramalho”, começou assim seu discurso o cônsul-geral do Canadá no Rio de Janeiro, Sanjeev Chowdhury, que foi bastante aplaudido. O cônsul afirmou que o Nordeste brasileiro é uma importante região para o Canadá e que seu país recentemente abriu um escritório diplomático em Recife-PE. “O Brasil é uma prioridade para o Canadá e com essa conferência, esperamos estreitar essa relação, inclusive com a presença da presidente Dilma Rousseff em nosso país, em breve”, afirmou Chowdhur.

Avanços no Estado – Encerrando a solenidade de abertura, o governador Ricardo Coutinho explanou sobre a ampliação da pavimentação digital na Paraíba. “Até 2014, 55 cidades, o que representa 25% do Estado, estarão com acesso à rede de fibra ótica. Por meio de uma articulação com o Ministério das Comunicações, nove cidades paraibanas serão cidades digitais, e todas elas possuem menos de 50 mil habitantes. Para alguns, pode parecer paradoxal um Estado que precisa de água e estradas, estar falando da tecnologia da informação. Não há nada de paradoxal nisso, pois a agenda passada o nosso Governo está fazendo. Mas o que nos preocupa é a agenda do futuro. Ou a Paraíba ganha destaque e ocupa esse espaço ou nós não teremos possibilidades para os paraibanos a médio e longo prazo”, pontuou Ricardo.

Discussões – Antes do início das chamadas trilhas temáticas, a secretária executiva da Ciência e Tecnologia, Francilene Procópio Garcia, apresentou para o público a dinâmica da conferência, quais as questões estratégicas, o que será discutido e apresentado. A secretária lançou um questionamento importante: “O Canadá já lançou o objetivo de acesso digital a toda sua população até 2017. Podemos nos perguntar, agora, qual a agenda do Brasil? Qual a nossa meta? Este espaço pretende discutir essas problemáticas”, disse Francilene, que é também uma das organizadoras do evento.

A solenidade contou ainda com as presenças do secretário de Estado do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo; do secretário executivo de Indústria e Comércio, Marcos Procópio; do presidente da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Paraíba (Codata), George Henriques de Souza; e do presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (FAPESQ), Cláudio Furtado, entre outros auxiliares do Governo da Paraíba.

Assessoria

Denise Lemos
Diretora Executiva do Portal Mulher de Fato, CEO Up Branding Marketing Digital, CEO Startup 28Dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *