Notícias

NÚMERO ALTO DE MORTALIDADE MATERNA EM CAMPINA GRANDE MOBILIZA MP

Atualizado em: 15/04/2015

28.05DiaNacionaldeLutapelaReduodaMortalidadeMaterna

Em pouco mais de três meses de 2015, a cidade de Campina Grande já registrou seis casos de mortalidade materna. O número expressivo dessas mortes de mulheres chamou a atenção do Ministério Público da Paraíba (MPPB), que está convocando os promotores de Justiça, prefeitos e secretários da Saúde dos 42 municípios que integram a 3ª Gerência Regional de Saúde para uma reunião que irá debater as causas no aumento dessas taxas e as soluções a serem colocadas em prática.

“Estamos aguardando mais detalhes e informações do Comitê Estadual de Mortalidade Materna, pois as mortes podem ocorrer em três momentos distintos: no pré-parto, no parto ou no pós-parto”, diz a promotora de Justiça de Defesa da Saúde de Campina Grande, Adriana Amorim de Lacerda, completando: “Precisamos identificar onde está o problema; se está havendo falhas no atendimento básico, no pré-natal, ou no serviço hospitalar”.

A reunião com os prefeitos, secretários e promotores de Justiça ocorrerá com a presença do procurador-geral de Justiça do MPPB, Bertrand de Araújo Asfora, no próximo dia 27 de abril, na sede da instituição, em Campina Grande. “É bom lembrar que essas seis mulheres que morreram em Campina Grande eram oriundas de outros municípios da região. Em um desses casos, morreram tanto a mãe quanto o recém-nascido. A mãe era da cidade de Queimadas”, informa a promotora.

Fonte: Da Redação com ParaíbaJá

Notícias