Notícias

Nova classe média traz a mulher como grande protagonista

Atualizado em: 06/05/2012

As mulheres são as grandes protagonistas na nova classe C. Na maioria dos negócios, são elas que dão a palavra final, na avaliação do publicitário Renato Meirelles, diretor do Instituto de Pesquisa Data Popular. “São elas que decidem tudo de importante para a família, e isso os próprios homens admitem”, destacou o publicitário, que proferiu palestra sobre ‘Como Conquistar a Nova Classe Média’ em Dourados. Pela pesquisa do Data Popular, as mulheres se tornaram mais ‘poderosas’. Em média nas famílias pesquisadas, a cada R$ 100 que entra em uma casa, R$ 41 vem da mulher. “Elas exercem mais responsabilidade sobre a família, têm mais autonomia socioeconômica e que resulta no consumo”, diz.

Meirelles explicou o novo perfil socioeconômico do consumidor brasileiro, que nos últimos dez anos mudou muito. A novidade foi o fortalecimento da classe C, composta por famílias que têm uma renda mensal domiciliar média de R$ 2,5 mil. A classe média, antes considerada de baixa renda, é responsável por 53,9% dos consumidores brasileiros e quase 60% dos consumidores de Mato Grosso do Sul. “O desafio agora são as empresas conquistarem esses consumidores cada vez mais exigentes com qualidade e preço justo”, acrescenta.

Entre as curiosidades da nova classe média, Meirelles citou que os jovens lideram e são mais conectados e formadores de opinião. Entre 2002 e 2010 os eleitores de nível universitário na classe C saltaram de seis milhões para nove milhões.

A nova classe média não deseja o estilo de vida das elites e prefere produtos que valorizam a sua origem. De acordo com dados do Data Popular, a classe C é responsável por 78% do que é comprado em supermercados, 60% das mulheres que vão a salões de beleza, 70% dos cartões de crédito no Brasil e 80% das pessoas que acessam a internet. “A nova classe média movimenta R$ 273 bilhões na internet por ano somente com seu salário, se considerarmos o crédito disponível a ela, esse montante dobra”, detalha Meirelles, lembrando que “este consumidor tem a ambição de viver melhor, consumir mais e, portanto, se qualificar a fim de gerar mais renda”.

O empresário de microempresa do ramo de seguros, Silvano Piacentine, destaca que a palestra ajudou bastante a fim de ‘abrir a mente’ e buscar esse consumidor emergente. “Esse tipo de palestra é bastante pertinente para desenvolvermos estratégias de mercado”, avaliou.

A empresária Cleuza Zornita explicou que já vem buscando esse público que compra carro zero, vai ao supermercado e enche o carrinho com produtos que antes só eram adquiridos pela classe A ou B, viaja de avião, vai às compras ao shopping e quer consumir sem tentar parecer alguém da elite. “Já há algum tempo venho observando esses novos consumidores e essa palestra foi muita esclarecedora sobre as necessidades dos empresários conquistar esse público”, avalia.

O diretor técnico do Sebrae, Tito Estanqueiro, disse que o objetivo do Sebrae é incentivar as empresas a buscarem os consumidores da classe C com informações quem passou dez anos pesquisando esse segmento de mercado, como e especialista Meirelles. “Dourados tem uma massa de consumidores bastante atraente, é um polo com 35 municípios ao redor. A classe C é vitoriosa, hoje tem dinheiro e quer comprar e, claro, pagando um preço justo por produtos de qualidade”, destacou Estanqueiro.

Com informações do MS Notícias

Notícias