Notícias

Morre em Sevilha, a Duquesa de Alba

Atualizado em: 20/11/2014

duquesa de alba

A espanhola María del Rosario Cayetana Fitz-James Stuart y Silva, a duquesa de Alba, aristocrata com maior número de títulos no mundo, conhecida por sua vida social e suas excentricidades, morreu nesta quinta-feira aos 88 anos, informou um porta-voz da família.

“Ela faleceu esta manhã”, afirmou um porta-voz do Palácio de Dueñas, residência da duquesa em Sevilha, a cidade andaluza onde vivia e onde foi hospitalizada no domingo por pneumonia.

Ante o interesse da mídia sobre sua saúde, “por expresso desejo da paciente”, de acordo com o hospital, a aristocrata havia sido transferida na terça-feira à noite para sua casa, onde foi cercada por sua família.

A duquesa de Alba era uma das personagens favoritas da imprensa espanhola, que organizou uma grande cobertura em 2011, quando a aristocrata excêntrica, conhecida por seus cabelos brancos encaracolados e sua espontaneidade, casou-se pela terceira vez com um funcionário 25 anos mais jovem.

O casamento foi contestado pela maioria de seus seis filhos. Acostumada a sempre fazer sua vontade, para convencê-los, a duquesa decidiu distribuir entre eles sua fortuna fabulosa.

Proprietária de vários palácios e numerosos terrenos, sua fortuna, uma das maiores da Espanha, é estimada entre 600 milhões e 3,5 bilhões de euros.

Seu filho mais velho, Carlos Martínez de Irujo, duque de Huesca, vai se tornar o próximo chefe da Casa de Alba, fundada no século XV e uma das famílias mais ilustres da Espanha, mas os títulos da duquesa, mais de 40, deverão ser distribuídos entre seus herdeiros.

Resultado de uma combinação complexa de casamentos entre os seus antepassados em toda a Europa ao longo das décadas, Cayetana, como era conhecida carinhosamente, guardava cinco títulos de duquesa, um de condessa-duquesa, 18 de marquesa 18 de condessa e mais um de viscondessa.

Fonte:MSN

Notícias