Notícias

Morre aos 69 anos, o cantor Reginaldo Rossi

Atualizado em: 20/12/2013

reginaldo rossi

Morreu, nesta sexta-feira (20), o cantor Reginaldo Rossi aos 69 anos.

A informação foi confirmada pelo médico do cantor, Iran Costa.
Internado desde o fim de novembro no Hospital Memorial São José, em Recife, para a retirada de um nódulo da axila, o cantor descobriu um câncer no pulmão.

Depois de apresentar uma pequena melhora , Reginaldo voltou a respirar por aparelhos quinta-feira (19).

Reginaldo Rossi ficou conhecido como o Rei do Brega, principalmente com o seu maior sucesso “Garçom”.
No palco, o copo de bebida – uísque puro – e o cigarro eram tão necessários quanto o microfone. Fazia parte do show. Assim como as cantadas que passava para as mulheres que o consideravam um símbolo sexual. Sim, mesmo longe das formas perfeitas, ele virava um conquistador com sua malemolência ao cantar.

Mas, muito mais do que conquistador barato, Rossi era um representante dos cornos e não se importava se isso o fazia o rei do brega. Com muito orgulho, ele levava o título.

Reginaldo Rossi nasceu no dia 14 de fevereiro de 1944. Antes de se tornar um ícone na música brasileira, ele cursou faculdade de engenharia, mas acabou trabalhando como professor de matemática.

Rossi começou a carreira imitando Roberto Carlos, no início de 1964. Acompanhado pela banda The Silver Jets, ele se apresentava em bares da capital pernambucana.

Em 1966, lançou seu primeiro LP, O Pão, e, ano seguinte, colocou na praça Festa dos Pães. Mas, foi em 1970 que Rossi se afastou do rock com o trabalho À Procura de Você, que o iniciou no gênero brega-romântico.

Em meados dos anos 1980, com 18 discos gravados, Rossi já era um sucesso de vendas no norte e nordeste, mas permanecia desconhecido no eixo Rio-São Paulo.

Foi em 1987 que Rossi lançou um de seus maiores sucessos, Garçom. A música que até hoje é um hino se tornou conhecido no sul e sudeste no fim dos anos 1990.

Com cerca de 50 álbuns lançados, entre eles, recebeu 14 discos de ouro, dois de platina, um de platina duplo e um de diamante.

Em 2011, o rei do brega venceu o Prêmio da Música Brasileira como melhor cantor popular, pelo álbum ao vivo Cabaret do Rossi, que também rendeu um DVD, em que fazia releituras de sucessos como Taras & Manias, Amor I Love You, Só Você e I Will Survive. O disco foi gravado com cenário de cabaré e um Rossi bem à vontade em meio a mulheres e bebidas.

A última aparição pública do cantor foi na gravação do DVD da banda Calypso, em agosto. No entanto, os dois últimos shows de Rossi foram nos dias 21 e 22 de novembro no Manhattan Café Teatro, em Recife.

Fonte: Mulher de Fato e Assessoria

 

Notícias