Notícias

Corretor de imóveis para quê?

Atualizado em: 09/02/2014

05fev2014---tomass-de-6-anos-e-a-irma-ella-de-8-com-os-cartazes-que-ajudaram-os-pais-a-vender-a-casa-em-menos-de-uma-semana-eles-conseguiram-atrair-a-atencao-de-dois-compradores-e-pouparam-o-1391639217927_615x470

Um casal conseguiu vender sua casa em menos de uma semana, sem recorrer a imobiliárias, nem vizinhos. A venda foi feita pelos filhos.

Ella, 8, e o irmão Tomass, 6, decidiram ajudar os pais a vender a casa de quatro quartos e garantir a mudança da família no interior do Reino Unido. As crianças desenharam panfletos com um desenho da casa e o número do “telefone do papai”.

Os garotos distribuíram os cartazetes pelas residências da vizinhança e colocaram uma caixa de papelão na calçada para anunciar a potenciais interessados que ali havia um imóvel à venda.

Os pais Dave e Liene Penny não deram muita atenção aos esforços da dupla, até que quatro dias após o início da campanha eles receberam duas ofertas pelo preço de venda da casa, que seria equivalente a R$ 1 milhão.

Eles decidiram aceitar uma das ofertas seis dias após os compradores terem visto os anúncios feitos pelas crianças. Agora, a família já pode se mudar para o outro lado da cidade de Taunton, em Somerset, até o final de fevereiro.

O esforço dos meninos poupou aos pais o equivalente a R$ 18 mil em comissões para corretores de imóveis no Reino Unido.

A mãe Liene contou ao site SWNS que estava preocupada, já que havia iniciado o processo de compra de um imóvel em outra parte da cidade. “Estávamos apreensivos também porque para as crianças é uma grande mudança, mas eles ficaram tão animados com a ideia que logo começaram a montar os panfletos”, contou ao site.

“Eu achava que era uma boa diversão para eles”, contou a mãe. “No dia seguinte, eles saíram distribuindo os papéis. Mesmo quando alguém dizia que não estava interessado, eles continuavam entregando os panfletos”.
Os cartazes, pintados com canetas coloridas, anunciavam: “Se você conhece alguém que quer comprar uma nova casa, ligue para eles e diga que o número 11 da avenida French Wier está à venda”.

Um dos cartazetes foi parar nas mãos de um casal de aposentados que queria muito se mudar para perto da filha. Eles marcaram uma visita, adoraram a casa e… o resto é história.

Para os mini corretores de imóveis, a recompensa foi um jantar e ajuda para encaixotar os brinquedos.
“Foi inacreditável”, disse Liene. “Isso só mostra que o que quer que você se disponha a fazer, você pode conseguir se tiver dedicação. Eu e meu marido estamos muito orgulhosos dos meninos”.

O filho mais novo, Tomass, está até pensando em fazer da aventura sua profissão quando crescer. “Nós gastamos uma hora para fazer tudo. Acho que posso ser corretor de imóveis um dia”.
Chris Willey, da imobiliária Wilson na cidade de Taunton, elogiou os esforços da dupla. “Se eles quiserem um emprego no futuro, podem vir falar comigo”.

Fonte: Uol Notícias

Notícias