Notícias

Consultora fala sobre comportamento nas redes sociais em momentos delicados

Atualizado em: 01/10/2013

netiqueta_1

As relações nas redes sociais pedem códigos de comportamento para evitar situações desgastantes. Um exemplo: o falecimento de amigos e familiares. Apesar de facilitar o contato, as mensagens na internet podem reservar algumas surpresas desagradáveis para os que estão vivendo um momento de luto e para os que fazem parte da sua rede de amigos. Comentar ou não? Posso curtir uma publicação de luto? Qual mensagem enviar? As dúvidas são várias e o comportamento é diferente para cada tipo de relacionamento e contato.

Por isso, é preciso ter cuidado para não gerar situações constrangedoras nas mídias sociais. “Não seria necessário ou adequado postarmos em aberto detalhes sobre como foi a morte de tal pessoa ou coisas que não tenham a ver com a maioria dos nossos seguidores que nem conheciam o falecido”, afirma a consultora em etiqueta e marketing pessoal, Ligia Marques.

A vida online de qualquer usuário está ao alcance de um clique e tudo o que publicarmos pode ser visto por qualquer pessoa. “Como em qualquer momento de nossa vida online devemos mensurar o alcance e o nível de privacidade de nossas postagens avaliando se realmente aquele conteúdo é necessário, o que colaboraria com a nossa imagem, a quem interessaria saber tal coisa, como me sentiria ao ler tal coisa sobre mim, etc. Em caso de luto, particularmente, vejo o assunto como algo bastante familiar e um post direcionado somente a quem é da família (inbox, mensagem direta) seria o mais conveniente”, explica Lígia.

Acostumado a presenciar momentos difíceis, Antônio Ricardo dos Santos, gerente da Central de Velórios Morada da Paz – empresa do Grupo Vila -, revela que existem situações que precisam ser levadas em consideração antes de agir em um velório. “Caso acredite que não esteja em condições emocionais para presenciar aquela situação, uma mensagem por vias eletrônicas ou telegrama seria mais interessante. O importante é respeitar os seus limites”, revela. O GrupoVila, por exemplo, tem uma ferramenta virtual, o obituário online, em seu site (www.grupovila.com.br/obituario), que permite o comunicado, de uma forma mais prática e menos dolorosa, nas redes sociais com informações relacionadas ao velório e sepultamento. A ferramenta também conta com uma página exclusiva na qual os visitantes podem deixar homenagens ao falecido e mensagens de conforto e de carinho para a família enlutada.

E o que fazer com as contas na internet? Muitos familiares optam pela exclusão das páginas que a pessoa possuía na internet. Apesar das mídias sociais e e-mails fornecerem a opção de desativar uma conta, é comum que a família não saiba como fazer isso. “A minha sugestão é que se poste na página do falecido um tipo de“aviso” a quem nela entrar, dizendo que fulano faleceu em tal dia. Isso pode ser escrito da forma que os familiares acharem mais conveniente (mais formal ou mais informalmente)”, recomenda a consultora.

'Mundo real' também pede etiqueta

Mas não é só a nossa vida online que precisa de orientação em momentos difíceis. O velório de uma pessoa conhecida exige preparo também de quem vai prestar solidariedade. Saber o que vestir, como se portar e as atitudes certas na situação evitam constrangimentos e, sobretudo, preservam a amizade. Nesse momento, algumas dicas de etiqueta são bastante valiosas.

Roupa – Em nossa cultura, as cores falam por si. O preto pode significar sinal de luto e o branco sinônimo para paz, leveza e elegância. É importante perceber que o velório é um evento solene.“Vestir-se, então, de forma social é um grande acerto”, comenta Antônio Ricardo, do Morada da Paz. Ele ainda indica evitar roupas muito justas, curtas, decotadas, com cores vibrantes ou brilhosas, gravatas extravagantes e camisas de bandas ou times.

Coroa de Flores – Independente do tipo de relação mantida com a pessoa falecida, o importante é lembrar-se de enviar a coroa de flores acompanhada de uma mensagem curta de pesar com o nome do remetente. Quando se é conhecido apenas dos familiares, sugere-se que a mensagem seja direcionada à família. O cerimonial do Morada da Paz, quando autorizado pela família, ao final do funeral, recolhe as faixas das coroas de flores e entrega posteriormente aos familiares, digitadas no livro de presença.

Comparecimento do chefe – Quando a relação com o falecido é profissional, é sempre bem-vindo o envio de coroa de flores pela empresa. Porém, a presença do chefe no velório significa honra e presteza à família. Na impossibilidade do comparecimento, é cordial o envio de mensagem escrita. Acompanhada ou não de flores, o ato traduz respeito e condolência.

Assessoria

Notícias