Notícias

Centro Ednalva Bezerra faz 6 anos de apoio a mulheres vítimas de violência

Atualizado em: 12/09/2013

centro_referencia_mulher_joao_pessoa

O Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra (CRMEB), unidade de atendimento a mulheres em situação de violência doméstica e familiar, disponibilizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), celebra esta semana 6 anos de fundação. Com o tema “Recomeçar é um passo para a liberdade”, as comemorações acontecerão nesta quinta-feira (12), a partir das 13h, na sede da unidade, na Avenida Afonso Campos, 111, Centro.

O serviço é vinculado à Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM) e realizou mais de dois mil atendimentos em todo esse período oferecendo apoio e acompanhamento a mulheres que buscam ajuda para sair do ciclo da violência. “Celebrar os seis anos de atuação do Centro Ednalva Bezerra significa lembrarmos do trabalho que vem sendo disponibilizado pelo município a muitas dessas mulheres que estão buscando ajuda para enfrentar a violência ou que já conseguiram sair do ciclo de violência e estão retomando suas vidas de uma maneira bem melhor”, destaca Socorro Borges, secretária municipal da SEPPM.

Do total de atendimentos realizados nesses seis anos, 1.853 foram de atendimentos presenciais na própria unidade, outros 500 foram realizados pelo telefone com informações de procedimentos e de serviços disponibilizados na rede de atendimento a mulheres em situação de violência na Capital. Só de janeiro a agosto deste ano, foram 256 novos casos atendidos e outros 747 foram de atendimentos sistemáticos a mulheres já acompanhadas pelo Centro.

Para garantir o acolhimento e apoio às mulheres, o serviço conta com o trabalho de uma equipe multidisciplinar, que inclui psicólogas, advogadas, assistentes sociais e arte-educadoras. “A cada ano que passa podemos dizer que estamos mais preparadas e confiantes com o trabalho de apoio às mulheres que buscam apoio para sair de uma situação que, muitas vezes, imaginam impossível de enfrentar. É importante lembrar que esse trabalho de enfrentamento à violência e apoio às mulheres também vem se tornando possível a partir das parcerias, do trabalho em rede, que é de grande importância”, destacou Liliane de Oliveira, coordenadora da unidade.

O Centro Ednalva Bezerra funciona atualmente em sede própria e este ano passou a contar com o sistema Atende Mulher. O sistema, que vem sendo executado em seu primeiro módulo, permite mapear os dados de atendimentos iniciais realizados pelo serviço. Este ano, a unidade também passou a oferecer oficinas de yoga e arte-terapia para usuárias e servidoras.

Homenagens

As comemorações pelos seis anos de fundação do Centro irão render homenagens a mulheres que, pelo trabalho ou história de vida, tiveram alguma atuação ou presença nos movimentos feministas e na luta de enfrentamento à violência doméstica. As salas e ambientes do serviço receberão os nomes dessas mulheres.

Uma das homenageadas será a senadora Ana Rita Esgario, relatora da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI) da Violência Contra a Mulher. A CPMI resultou em um relatório entregue à presidenta Dilma Roussef no último mês de agosto. Com mais de mil páginas, o documento aponta que nas últimas três décadas, 92 mil mulheres foram assassinadas no Brasil. Os números colocam o País na sétima posição em assassinato de mulheres em todo o mundo, com uma média de 4,6 homicídios por 100 mil vítimas do sexo feminino.

Confira a programação referente ao aniversário do Centro Ednalva Bezerra:
13h – Boas vindas com apresentação cultural
14h30 – Performance sobre liberdade
15h – Solenidade oficial – falas das autoridades
15h30 – Inauguração dos espaços/ salas do CRMEB
16h – Apresentação cultural
17h – Coquetel
18h – Encerramento

Assessoria

Notícias