Notícias

As 10 palavras mais “amadas” pelos brasileiros no LinkedIn

Atualizado em: 05/12/2012

size_590_linked-in-lapto

Usar a palavra “criativo” no seu perfil do LinkedIn pode revelar uma tremenda falta de criatividade. Isso porque o adjetivo foi a palavra mais recorrente entre os usuários da rede social profissional em todo mundo, de acordo com pesquisa do LinkedIn, divulgada ontem.

No Brasil, a palavra que mais caiu no gosto dos profissionais com perfil no LinkedIn é “experimental”, seguida por “multinacional” e “interpessoal”.

“Multinacional” foi a palavra mais usada pelos profissionais brasileiros no ranking do ano passado. Em 2010, primeiro ano em que o estudo foi feito, “dinâmico” foi a palavra número um para os brasileiros. Mas o que há de errado em usar essas palavras no perfil?

Na opinião de Silvio Celestino, da Alliance Coaching, os profissionais não devem se preocupar se tal palavra é ou não muito frequente nos currículos de outros profissionais. “O que é importante é usar palavras apropriadas dentro do contexto de atuação profissional”, diz Celestino.

Segundo o especialista, o que pode prejudicar a imagem do profissional é usar uma palavra sem saber direito o que ela significa. “Quando uma pessoa usa o termo planejamento estratégico, a primeira coisa que me vem à mente é se ela sabe mesmo o que isso significa. Tem muita gente que confunde planejamento estratégico com planejamento de agenda, por exemplo”, diz .

Para Claudia Monari, diretora da divisão de outplacement e career planning do Career Center, ter alguns desses “chavões” no currículo pode até ser bom. “A gente indica que as pessoas coloquem algumas palavras-chave na área de resumo do LinkedIn para que ele apareça quando o recrutador faz busca por palavra”, diz Claudia. O risco de tentar fugir disso é o currículo não ser considerado, segundo ela.

De acordo com ela, o pulo do gato para o profissional conseguir se destacar dos demais é a área de detalhamento das funções. “Nesse espaço a gente indica que ele coloque um texto mais sob medida”, diz.

A conclusão é que o uso desses chavões não prejudica a sua imagem profissional desde que sejam verdadeiros e que o seu perfil esteja completo e detalhado. Principalmente na internet – onde ganha pontos quem for certeiro no uso das palavras chave.

Ou seja,melhor do que dizer que é criativo, é detalhar projetos inovadores e trabalhos exclusivos que comprovem que você tem essa característica, conforme afirmou Nicole Williams, expert de Carreira do LinkedIn, na pesquisa divulgada.

Confira a tabela completa com as 10 palavras que mais caíram no gosto dos profissionais brasileiros na hora de escrever o seu perfil.

Exame

Notícias