Estilo

Brilho nos olhos: a nova moda de jóias para retinas

Atualizado em: 10/02/2014

3214-joia-olho-550x521

A clínica oftalmológica americana SafeSight está oferecendo um tratamento capaz de deixar qualquer um com brilho nos olhos. Mas não se anime, porque você provavelmente vai ter aflição ao saber que é uma cirurgia que insere joias na retina das pessoas! Funciona assim: com a ajuda de uma tesourinha, o dr. Chynn faz um pequeno corte na membrana ocular de seus pacientes. Depois ele cuidadosamente insere o acessório que é feito de platina, mede 0,01 mm e tem o formato da circunferência do globo ocular (ou seja, não é chapado e sim convexo). Por fim, não é necessário dar pontos ou fazer curativos. O médico apenas receita dois colírios após o procedimento: um com antibiótico pra evitar infecções e outro pra minimizar cicatrizes.

O método surgiu na Holanda, mas a 1ª a realizar a experiência da joia no olho nos EUA foi Lucy Luckayanko, que agora tem um coraçãozinho no canto esquerdo de um deles. Se ela se cansar do formato, pode trocar por uma outra peça ou então simplesmente removê-la. O preço da cirurgia é US$ 3.000 e a remoção é grátis pelo período de 1 ano (depois passa a custar US$ 300). A troca sai por US$ 1.000.

O caso de Lucy ficou tão famoso que a Academia Americana de Oftalmologia se sentiu no dever de divulgar um alerta a respeito dos riscos do procedimento – que incluem perfuração do tecido ocular, conjuntivite, hemorragia e cegueira por infecção. Eles também aconselham o público a não colocar nos olhos qualquer material que não tenha sido aprovado pela FDA (agência reguladora de medicamentos nos EUA). Por outro lado, o dr. Chynn alega com base em sua experiência pessoal que a cirurgia é segura, as chances de cegueira são nulas e de infecção são mínimas.

Cabe aos pacientes ponderar a respeito do valor da palavra do médico… Afinal, ele já esteve envolvido em algumas outras polêmicas na internet, entre elas uma campanha divulgada através do site de sua clínica na qual oferece US$ 10.000 a quem lhe apresentar uma pretendente com quem possa se casar. Simples? Nem tanto: a candidata precisa primeiramente atender a uma lista de demandas do doutor: pele branca, graduação em alguma faculdade, sem filhos, manequim entre 32 e 34. Se for cristã, pós-graduada, atraente, estilosa, engraçada e de boa família, ganha mais pontos.

Fonte: Msn

Estilo