Esporte

Relação e futebol: dicas para equilibrar esse jogo!

Atualizado em: 02/06/2014

futebol

fuebol1

Equilibrar a atenção entre o relacionamento e o futebol é um tema polêmico entre os casais! O que, de fato, não é nenhuma novidade. Tanto que uma pesquisa realizada pelo Ibope, em 2012, apontou o futebol como a grande paixão de 77% dos homens brasileiros. Em segundo lugar eles revelaram a preferência pela cerveja (35%), seguido de Carnaval (30%) e, em quarto lugar, pela mulher (22%). A pesquisa foi realizada, por telefone, com 1.969 mil pessoas maiores de 18 anos. E como a Copa do Mundo está chegando, é importante ficar atento a esse assunto para evitar brigas durante os jogos. Afinal, o que deveria ser uma diversão pode se transformar num verdadeiro caos.

Então, uma das primeiras dicas é sentar com seu parceiro e programarem juntos como desejam torcer durante os jogos do Brasil na Copa. Vão a um bar, por exemplo, ou na casa de amigos? E quem sabe até reuni-los onde vocês moram? Vale, inclusive, combinar um rodízio entre os amigos para que as namoradas e esposas não fiquem sobrecarregadas com a arrumação da bagunça no pós-jogo. Independente da decisão, é fundamental ter em mente que, antes de tudo, deve-se ter equilíbrio e bom senso entre os pombinhos para evitar desavenças.

Afinal, você sabia que o futebol já foi caso de tribunal? A juíza titular da 4ª Vara de Órfãos e Sucessões do Rio de Janeiro, Andreá Pachá, acaba de relatar essa história em seu livro ‘A vida não é justa’. A obra reúne crônicas inspiradas em fatos reais que ela mesma acompanhou durante o período de 15 anos em que atuou em varas de família. E ela afirma que, sim, ‘uma separação quase ocorreu por causa do futebol’.

Andreá lembra que a mulher desejava se separar do marido após 38 anos de casamento. O motivo? Ela alegou que o esposo assistia futebol todo dia. Mas quando a juíza disse que o marido tinha de aceitar a separação, a própria Andréa foi repreendida pela esposa. ‘Quem disse que eu quero me separar? Só o trouxe aqui porque ele não me escuta. Avisei que estava indo embora de casa e ele me mandou sair da frente da TV porque tinha sido impedimento’. A juíza, então, suspendeu o processo e disse ao marido fissurado em futebol: ‘nesse tempo só poderá ver jogo do seu time, Flamengo’.

E você, já vivenciou algo semelhante? Parou para pensar nas estratégias que vai adotar durante a Copa? Para que você não passe por esse tipo de situação, a psicóloga e psicoterapeuta Triana Portal revelou ao Tempo de Mulher algumas dicas para o futebol não atrapalhar a relação, principalmente durante o Mundial.

Galera do trabalho na sua casa, pode?

futebol2

Mantenha seu parceiro avisado sobre os planos para os dias de jogos. Portanto, não decida na última hora levar para casa a galera do trabalho, pois certamente seu companheiro não vai gostar nada da ideia de ser surpreendido. Não deixe de avisá-lo também caso você combine de assistir o jogo na casa de amigos ou num bar. Lembre-se que ele não tem bola de cristal e que você não vai ouvir o celular tocar quando a pessoa estiver ligando para você.

Todo jogo do Brasil na sua casa?

futebol3

Se a comunicação de vocês é boa e isso não é problema, muito bem!

Mas como sabemos, a bagunça sempre sobra para as mulheres, então, o equilíbrio é o ideal. Combine entre os amigos de revezar, cada jogo na casa de uma pessoa.

Quem gosta de futebol deve ter o direito de assistir sem ser incomodado

futebol4

E aquela situação onde um dos parceiros não gosta de futebol e o outro é fanático? Deve existir respeito, principalmente quando é um evento de grande importância como esse.

A pessoa que gosta deve ter o direito de assistir sem ser incomodada e o que não gosta não deve ser obrigado a assistir, certo?

Não gosta de futebol?

futebol5

Um casal em harmonia faz concessões! O que isso significa? Que um dos dois deve se esforçar. Mesmo que o outro não goste de futebol, apoie seu parceiro e vibre com ele. Isso faz bem para a relação, da mesma forma que faz mal ter uma pessoa rabugenta criticando seus gostos. Portanto, não queira disputar atenção com a televisão, afinal, hora do jogo não é o melhor momento de conversar sobre a relação.

Você será ignorada, vai ficar com raiva, irritar seu parceiro e o que talvez consiga é uma briga.

Homens ‘desligam’ o cérebro

futebol6

Para as mulheres que são ansiosas por natureza fica a dica: homens ‘desligam’ o cérebro quando estão focados em algo de seu interesse e têm escuta seletiva, ou seja, ouvem apenas o que querem ouvir, não adianta esbravejar.

Ao homem, cabe acalmar a mulher ou demonstrar interesse. Procure dizer que ao fim do jogo vocês poderão conversar, pois ela se sentirá valorizada, tranquilizada e a paz reinará no ambiente.

Ciúmes no bar

futebol7

Se um dos dois for muito ciumento, assistir ao jogo num bar pode ser ruim. Para casais com esse perfil, o ideal é evitar assistir aos jogos em bares que geralmente têm balada ou eventos. O ambiente pode ocasionar a ‘necessidade’ de discutir a relação ali mesmo e tirar o foco da Copa do Mundo.

Fonte:Tempodemulher

Esporte