Empreendedorismo

Projeto de Cidades Inteligentes do Sebrae Nacional seleciona Campina Grande

Atualizado em: 22/02/2017

Campina Grande foi uma das seis cidades brasileiras selecionadas para integrar o projeto piloto de Smart Cities, ou cidades inteligentes, do Sebrae Nacional, que tem o objetivo de tornar as cidades mais acessíveis, focadas na prestação de serviços e na qualidade de vida de seus habitantes. O Sebrae Paraíba, a Prefeitura, a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e a Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (Facisa) já estão alinhadas para elaborar o projeto que desenvolva ainda mais a cidade.

“As cidades devem facilitar a vidas das pessoas, com o uso de tecnologias que viabilizem informações e serviços, transformando problemas. A cidade inteligente pode beneficiar, sobretudo, a população de baixa renda e empoderar a população”, destacou o superintendente do Sebrae Paraíba, Walter Aguiar. Ele acrescentou que o Sebrae é um órgão articulador nesse projeto, que pode difundir conhecimento e sensibilizar gestores e instituições.

No final da semana passada, a gerente adjunta da Unidade de Atendimento Coletivo e Serviços do Sebrae Nacional, Ana Clévia Guerreiro, esteve em Campina Grande, juntamente com o superintendente do Sebrae Paraíba para alinhar ações com a prefeitura de Campina Grande e instituições de ensino superior. Também estiveram presentes o secretário de Planejamento, André Agra, e o de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dunga Júnior. “Vamos trabalhar em parceria para gerar produtos que viabilizem tornar, cada vez mais, Campina Grande uma cidade inteligente e humana”, completou o superintendente do Sebrae Paraíba.

O projeto piloto do Sebrae Nacional irá contemplar seis cidades brasileiras: Campina Grande (PB),  Maceió (AL), Florianópolis (SC), Vitória (ES), Maringá (PR) e Campinas (SP). As cidades estão finalizando seus projetos para enviar ao Sebrae Nacional e começarem a colocar em prática as ações. A ideia do Sebrae é tornar as cidades mais interligadas, com mais qualidade de vida, recorrendo a planejamentos e gestões urbanas que busquem suprir as necessidades sociais e econômicas, beneficiando e atraindo os pequenos negócios.

 

Fonte: Sebrae PB via assessoria

Empreendedorismo