Empreendedorismo

Prêmio reconhece empreendedorismo de paraibanas

Atualizado em: 12/02/2015

Walter Aguiar abertura

A força do empreendedorismo das mulheres paraibanas foi reconhecida nesta terça-feira (10), na cerimônia de entrega da etapa estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, realizada no auditório do Sebrae Paraíba. Das 174 empreendedoras que se inscreveram nesta 11ª edição da premiação, 18 foram finalistas e nove receberam troféu de primeiras colocadas por terem transformado o sonho de ter seu próprio negócio em modelo de empreendedorismo.

Ana Cristina Chianca Heim Peq Neg okGermana Andreia MEI okMaria Andreia Araujo Prod Rural ok

Ana Cristina Chianca Heim (João Pessoa), Germana Andrea Queiroz Oliveira (Monteiro) e Maria Andreia Ferreira Araújo (Monteiro) foram as empresárias que mais se destacaram e receberam o troféu ouro, respectivamente, nas categorias Pequenos Negócios, Microempreendedora Individual e Produtora Rural. Ela irão representar a Paraíba na etapa nacional do prêmio, no dia 5 de março.

Na solenidade de abertura, o superintendente do Sebrae Paraíba, Walter Aguiar, falou sobre a ampliação do espaço das mulheres nos negócios ao longo das últimas décadas e a contribuição que elas estão oferecendo para mudança de comportamento da sociedade. Ele ainda ressaltou que o empreendedorismo das paraibanas tem se destacado nacionalmente. “Nas últimas edições do Prêmio Mulher de Negócios, as paraibanas receberam 11 troféus na etapa nacional da premiação. Isso mostra o potencial do empreendedorismo feminino das paraibanas no desenvolvimento social e econômico do nosso Estado”, disse o superintendente.

Para a empresária Ana Cristina Chianca Heim, da Guardebem Self Storage, o prêmio representa uma indicação que o seu empreendimento está no caminho certo. “Este reconhecimento simboliza algo muito especial para mim. É um ponto de partida para melhoria e crescimento da minha empresa”, destacou. Já a produtora rural Maria Andreia Ferreira Araújo, do Sítio Mocó de Baixo, em Monteiro, disse que a premiação é resultado do esforço das mulheres do Cariri. “Tenho muito orgulho de ser agricultora, filha de agricultor e mulher. Meus pais me ensinaram pouca coisa, mas ensinaram a ser uma pessoa honesta e com honestidade consegui chegar aonde estou”, disse a empreendedora.

Na categoria ‘Pequenos Negócios’ também foram premiadas em segundo lugar Patricia San Izidro Noronha (Central Mototaxi/Campina Grande) e em terceiro Geovania Soares Leitão (Indústria de Confecções KG Fashion/Patos). Como Microempreendedora Individual, o segundo lugar ficou com Natalia Lima Gadelha (Miss Nat Acessório/João Pessoa) e em terceiro Jemima Jorge Carneiro (Little Dove/João Pessoa). Na categoria ‘Produtora Rural” foi reconhecido, em segundo lugar, o trabalho de Maria José Gomes de França (Sítio Baraúnas/Conde) e em terceiro as atividades de Maria das Graças Lima da Silva (Bolo de vida/Rio Tinto).

As vencedoras estaduais receberam troféu de reconhecimento, certificado de premiação e um curso. Os primeiros lugares ganharão ainda 16 horas técnicas de consultoria em gestão e também concorrem automaticamente na etapa nacional. O prêmio é uma parceria entre Sebrae; Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM); Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil (BPW); e Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

Participação de premiadas nacionais
As paraibanas que foram premiadas na etapa nacional do Prêmio Mulher de Negócios na última edição, Thaís Fernandes Araújo e Maria de Fátima Barbosa, contaram à plateia suas histórias de empreendedorismo e sucesso. Thaís venceu a etapa estadual no ano passado na categoria Microempreendedora Individual e representou a Paraíba no nacional. Ganhou o troféu prata. “Minha vida de empresária mudou depois que ganhei o prêmio. Tomei um susto na cerimônia em Brasília quando fiquei em segundo lugar, entre tantas empreendedoras do Brasil”, disse a empresária que fundou a “Presentes Especiais”, no ano de 2005, quando tinha apenas 15 anos.

“Eu fui atrás do meu sonho. Aproveitei meu momento de reconhecimento nacional e só tenho a agradecer o apoio e incentivo do Sebrae. Naquele dia em Brasília, não me deram apenas um troféu, me deram o reconhecimento do meu trabalho. Isso mudou minha história”, completou a empresária que já migrou de MEI para microempresa.

Já Maria de Fátima Barbosa falou para o público sobre suas conquistas após ter recebido o troféu ouro na etapa nacional da premiação. “Desenvolver o trabalho com peixe não é fácil e conseguir um prêmio com esse trabalho é mais difícil ainda. Para mim, o prêmio foi transformador e trouxe inúmeros benefícios, entre eles, visão, capacitação e conhecimento. O meu projeto é ser uma grande empreendedora e ter boas ideias para promover transformações”, ressaltou.

Cresce número de mulheres que geram emprego
O Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas, elaborado pelo Sebrae em parceria com o Dieese, revelou nesta terça-feira (10) que a quantidade de empregadoras no país cresceu 19% em uma década. Já entre os homens, esse aumento foi de 3%.

O incremento no número de mulheres empregadoras foi um pouco superior ao do total de empreendedoras como um todo (empregadoras e conta própria). Entre os anos 2002 e 2012, o número de mulheres empreendedoras cresceu 18%, o de homens 8% e o total 11%. Atualmente, as mulheres correspondem a 31% do total de donos de empresas.

Já a pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor 2012 (GEM), realizada pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP), divulgada em 2014, mostrou que, na região no Nordeste, as mulheres assumem a liderança de 49% dos novos negócios, aqueles com menos de 3,5 anos. Nacionalmente, o comando de mulheres nas empresas chega a 52% nas novas empresas (até 3,5 anos). Já nas empresas com mais de 3,5 anos, os homens assumem a liderança tanto no país (58%), quanto no Nordeste (59%).

Resumo das histórias das vencedoras

Ana Cristina Chianca Heim (Pequenos Negócios)
Premiada em primeiro lugar na categoria “Pequenos Negócios”, Ana Cristina Chianca Heim está à frente da Guardebem Self Storage. Formada em Comunicação Social e Direito, Ana Cristina decidiu apostar no empreendedorismo em 2010 na área de construção civil. Em seguida, durante uma viagem aos EUA conheceu o sistema de auto armazenagem (Self Storage) e os Escritórios Virtuais e decidiu colocar as ideias em prática na Paraíba. O serviço novo, até então sem regulamentação no Estado, alcançou seu ponto de equilíbrio ainda no primeiro ano e tem se mantido em um crescimento constante. Atualmente a empresa tem cerca de 90% dos boxes locados e 130 empresas efetivamente ativas no escritório virtual da Guardebem.

Germana Andrea Queiroz Oliveira (Microempreendedora Individual)
Germana Andrea Queiroz Oliveira, primeira colocada na categoria Microempreendedora Individual, é proprietária da Barraca da Andréa, empreendimento aberto no mercado público de Monteiro em 2005, que oferece café da manhã, almoço e lanches com comidas típicas regionais, além dos serviços de buffet e doces e salgados para festa. Para acompanhar o crescimento da empresa, Andrea fez diversas capacitações e buscou financiamento, período em que também se formalizou como MEI. Em 2013, ampliou as atividades abrindo mais uma lanchonete em um local estratégico da cidade. O próximo passo da empresária é estruturar um bar e restaurante amplo, bem localizado, com infraestrutura adequada. Para ela, o aprendizado sobre o gerenciamento empresarial foi uma das principais lições aprendida nessa trajetória.

Maria Andreia Ferreira Araújo (Produtora Rural)
Na categoria Produtora Rural, a primeira colocada foi Maria Andreia Ferreira Araújo, do Sítio Mocó de Baixo, também de Monteiro. Agricultora, de 31 anos, superou os desafios enfrentados para viver dignamente da agricultura familiar com a introdução na região de uma nova cultura de produção de alimentos saudáveis que geram renda com sustentabilidade no meio rural através da avicultura alternativa e criação de porcos. As atividades cresceram na região e, em 2013, foi inaugurada a Cooperativa Coopeaves com a participação de 23 cooperados, envolvendo cerca de 350 pessoas advindas de vários municípios da região do Cariri. Na sua propriedade, Maria Andreia tem atualmente três aviários com capacidade para três mil aves e uma pocilga para 100 porcos, além de uma ampla estrutura com tecnologias de convivência com o semi-árido.

Pequenos Negócios
1o lugar = Ana Cristina Chianca Heim (João Pessoa)
2o lugar = Patricia San Izidro Noronha (Campina Grande)
3o lugar = Geovania Soares Leitão (Patos)

Produtora Rural
1o lugar = Maria Andreia Ferreira Araújo (Monteiro)
2o lugar = Maria José Gomes de França (Conde)
3o lugar = Maria das Graças Lima da Silva (Rio Tinto).

Microempreendedora Individual
1o lugar = Germana Andrea Queiroz Oliveira (Monteiro)
2o lugar = Natalia Lima Gadelha (João Pessoa)
3o lugar = Jemima Jorge Carneiro (João Pessoa)
Fonte: UNIDADE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING – SEBRAE PARAÍBA

 

Empreendedorismo