Empreendedorismo

Por que o que você ama pode se tornar problema na hora de virar negócio

Atualizado em: 20/04/2017

franquias_escada

Antes de abrir um negócio, é evidente que você deve estudar o mercado, avaliar os custos, entender a rotina que fará parte da sua vida a partir de então.

É preciso se preparar bem para as novas possibilidades que surgirão. Tome cuidado ao transformar hobbies e paixões em negócios, entenda as métricas do trabalho, para não acabar se decepcionando.

 

POR QUE NÃO ESCOLHER UM NEGÓCIO QUE VOCÊ AMA
Ao prospectar uma franquia, o empreendedor deve ter em mente que nem sempre uma paixão ou um hobby irá se tornar um negócio prazeroso

Todos os empreendedores já ouviram a máxima de que é preciso amar aquilo que se faz. Por conta disso, muitos acabam transformando hobbies ou paixões em negócios. Acontece que, se você converte uma paixão em empresa sem estudar bem o mercado, pode perder um hobby e acabar com um negócio que não é o que você esperava.

Essa é uma situação comum com franquias. O franqueado escolhe uma operação de fast-food porque gosta de cozinhar ou uma marca de acessórios porque gosta da loja como consumidor. Mas ele não analisou friamente como seria o dia a dia da loja e se essa rotina seria realmente prazerosa. Também não estudou o comprometimento financeiro da franquia e quanto a unidade poderia render para o franqueado.

O coach Rick Bisio, especializado em franquias, ressalta no site da Entrepreneur que é preciso gostar das atividades diárias do negócio. Em vez de amar o ramo, o empreendedor deve amar o modelo de negócio. Se ele não gosta da rotina, logo vai odiar o trabalho. Então, vale seguir os passos abaixo para diminuir o papel da paixão e escolher uma franquia com mais razão.

1. Pesquise muito
Conheça o negócio em que você está entrando. Faça uma pesquisa extensa sobre a operação. Converse com os franqueados atuais e os que já saíram da rede. Assegure-se de que a franquia é um bom investimento.

2. Verifique o modelo de negócio
O produto ou serviço tem de ser lucrativo e a marca precisa ter longevidade. Fale com os franqueados sobre a avaliação que os clientes fazem da empresa. O modelo de negócio deve ser positivo para todos – incluindo você.

3. Avalie o investimento necessário
Antes de comprar a franquia, você precisa entender qual é o aporte necessário e estar confortável com esse valor. O empreendedor deve ter o capital exigido para fazer o investimento inicial, cobrir a necessidade de capital de giro e sustentar os gastos pessoais até o negócio começar a dar dinheiro.

4. Leia a COF
Estude a Circular de Oferta de Franquia com cuidado e tire todas as suas dúvidas. É recomendável submeter a COF a um advogado que entenda de franquias e seja de sua confiança. As informações o ajudarão a entender o negócio e jogarão luz em problemas financeiros e jurídicos que a rede possa ter.

5. Procure ajuda
Uma das vantagens de empreender com franquias é ter treinamento e suporte no dia a dia do negócio. Verifique, com os franqueados da rede, se o apoio dado pelo franqueador é frequente e de qualidade.

Fonte: PEGN

Empreendedorismo