Empreendedorismo

Brasileiros voltam a empreender motivado por oportunidade

Atualizado em: 24/05/2017

keyboard-417090_1280

Segundo a Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, 75% dos empreendedores que surgiram em 2016, visualizaram uma oportunidade e seguram a chance de de abrir seu negócio.

Esse pode ser o caminho que você estava procurando para começar seu investimento em um negócio próprio. Leia a matéria abaixo e entenda.

 

 

Brasileiros voltam a empreender motivado por oportunidade
De acordo com pesquisa GEM, do Sebrae e do IBQP, 75% das pessoas que levantam informações para abrir uma empresa enxergam uma oportunidades de mercado

Vislumbrar uma oportunidade voltou a ser comum entre os que se preparam para abrir um negócio. De acordo com a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2016, apoiada pelo Sebrae e realizada pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), 75% dos empreendedores nascentes – aqueles que estão envolvidos na abertura de uma empresa – buscaram esse caminho porque encontraram um nicho.

No ano anterior, metade das pessoas com empresas recentes investiram no próprio negócio por causa da necessidade. Para o superintendente do Sebrae Paraíba, Walter Aguiar, essa mudança no perfil dos novos empreendedores mostra a confiança das pessoas em empreender. “Ainda não podemos afirmar que este é um sinal de melhoria da economia, pois isso depende de ações do governo e dos parlamentares em aprovar, principalmente, a Reforma Tributária, que não está na agenda política. Mas é um índice positivo, que mostra o otimismo de quem vai empreender”, disse.

Apesar do empreendedorismo por oportunidade fazer parte do universo de quem quer abrir um negócio nos próximos meses, a pesquisa GEM revelou que houve uma pequena queda da taxa de empreendedorismo do brasileiro no ano passado, caindo de 39% em 2015 (a maior da série histórica) para 36%, em 2016. Essa diminuição tem como um dos seus principais motivadores a queda no número dos empreendedores já estabelecidos, ou seja, aqueles que já tinham uma empresa há mais de três anos e meio.

“As dificuldades econômicas dos últimos anos fizeram com que muitas empresas fechassem, por isso houve essa diminuição na taxa total de empreendedorismo. Quando houver uma retomada da economia acreditamos que mais negócios irão abrir novamente”, destacou Walter Aguiar.

A pesquisa também constatou que as mulheres já correspondem a 51% dos empreendedores iniciais, e que está aumentando o número de pessoas com mais de 55 anos que se aventuram no mundo dos negócios. De acordo com o estudo, em 2012, 7% dos empreendedores iniciais tinham mais de 55 anos. Em 2016, esse número saltou para 10%. Já entre a participação dos brasileiros empreendedores que têm entre 18 e 24 anos, passou de 18%, em 2012, para 20%, em 2016.

A GEM
A pesquisa GEM é parte do projeto Global Entrepreneurship Monitor, iniciado em 1999 com uma parceria entre a London Business School e o Babson College, abrangendo dez países no primeiro ano. Em 2016, participaram 66 países, cobrindo 70% da população global e 83% do PIB mundial. No Brasil, a pesquisa é feita desde 2000, e no ano passado foram entrevistados 2 mil adultos entre 18 e 64 anos de todas as regiões do país e 93 especialistas em empreendedorismo.

Fonte: SEBRAE PB

Empreendedorismo