Dinheiro e Finanças

Separação! E agora? Como ficam as finanças?

Atualizado em: 24/03/2015

como-se-organizar-financeiramente-depois-da-separacao11-thumb-570

Separação! E agora? Como ficam  as finanças?

Um divórcio dói. Mas o fim do seu casamento não precisa trazer mais um sofrimento: o financeiro. Você já tem que cuidar do seu coração, possivelmente de filhos, da adaptação toda e das questões práticas, sobre quem vai morar aonde e como vocês vão dividir a agenda das crianças. Mas se você sabe onde está pisando com relação a suas finanças, as coisas podem ficar (pelo menos um pouco) mais fáceis de lidar.

Agora fica tudo nas suas costas: se você não lidava antes com contas e despesas, chegou o momento de assumir o controle de tudo isso. Se você já dividia essa tarefa com o seu ex, isso não quer dizer que fica mais fácil, pois você ainda assim se torna a única responsável por decisões importantes a tomar.

O primeiro passo após a separação, é passar a controlar todas as contas. Para isso, use uma planilha para saber de todos os seus gastos. Se você não tem o hábito de acompanhar suas finanças no dia-a-dia, não se desespere. Você pode pegar a sua fatura do cartão e os seus extratos bancários dos últimos 6 meses no Internet Banking. Veja tudo com que você gasta e agrupe despesas semelhantes em categorias (como cabeleireiro, restaurante, supermercado, manicure). Assim, você consegue consolidar e começar a entender para onde vai o seu dinheiro.

Depois disso, é hora de avaliar suas receitas. Você trabalha? Vive do seu salário? Possui investimentos ou alguma outra fonte de renda, como o aluguel de um imóvel? Agora é a hora de saber tudo isso. Veja tudo o que você recebe por mês.
Parece incrível, mas muita gente superestima o quanto ganha (e tende a esquecer os impostos cobrados) e subestima os gastos (e deixa de lado aquelas despesas pequenininhas, que quando somadas são bem maiores do que você esperava). Por isso, gastar mais do que ganha não é algo tão raro assim. Então, com todas as despesas e receitas organizadas, chegou o momento de comparar tudo. Se as suas despesas são maiores do que as suas entradas, veja se consegue reduzir um pouco ali, cortar aqui, ou simplesmente gastar de uma forma mais eficiente.

Converse com o seu ex. Ok, a gente sabe que é difícil. Muito difícil. Mas agora que você sabe exatamente como andam as suas finanças, é hora de ver com ele como vocês podem combinar certas coisas. Ele vai te pagar uma pensão? Quem vai ficar responsável pelas contas dos filhos, como mensalidade escolar e plano de saúde? Com o controle da sua situação financeira, fica mais fácil você conversar com ele, saber o que é necessário e tentar chegar a um acordo.

Se tudo andar certinho, que bom, você é uma mulher de sorte. Mas tem muitos outros casos de mulheres que por mais que elas tenham feito toda a lição de casa sobre as suas finanças, seus ex-maridos não colaboraram em nada nessa hora. Nesse caso, é hora de pensar outras alternativas. Voltar a trabalhar, pedir um aumento, procurar um novo (ou um segundo) emprego, tentar complementar as receitas ou reduzir algumas despesas, as opções existem – você precisa apenas encontrar o que funciona bem para você.

Agora, o mais importante de tudo: crie novos sonhos. Com o fim do casamento, vemos também o fim de muitos planos conjuntos. Por isso, aproveite o momento para começar a desenhar planos novos, só seus. Uma viagem especial, uma pós-graduação para dar uma renovada na carreira, ou mesmo uma aposentadoria tranquila. Trace seus novos planos e aproveite para começar a poupar – essa é a melhor maneira de cuidar de você neste momento.

Fonte: Da Redação com informações do Vila Mulher

Dinheiro e Finanças