Dinheiro e Finanças

8 ciladas para você evitar na hora de cuidar do seu dinheiro

Atualizado em: 13/04/2015

2-broke-girls-financas

Certas atitudes bem comuns podem se tornar vícios comprometedores para as suas finanças. Curtir a vida é essencial, mas se você está tendo dores de cabeça por causa de dinheiro talvez seja a hora de rever alguns hábitos

 

1. Acreditar que certas coisas não mudam

Esse é o primeiro pensamento a ser revisto! Você toma banhos demorados desde sempre, pois esse é seu momento de relaxar? Pense que isso pode causar estresse dobrado mais tarde. Optar por um supermercado mais barato, ir caminhando até certos lugares, desligar a luz nos cômodos da casa quando ninguém está usando… Não transforme o desperdício num traço da sua personalidade e seja consciente sem ter medo de parecer chata.

2. Pensar que pequenas economias não fazem diferença

Um erro comum quando não nos acostumamos a pensar a longo prazo. Cada real conta no final do mês, assim como as calorias numa dieta. E o melhor: gradativamente você passa a perceber como é possível viver com menos supérfluos e isso é essencial na vida de quem precisa gastar menos.

3. Fazer parcelamentos desnecessários

“Aquela calça está cara à vista, mas em parcelas eu vou pagar só R$ 30 ao mês.” Trata-se de um dos erros mais cometidos pelos brasileiros! As compras parceladas vão se acumulando e geram o temido efeito bola de neve. Parcelamentos devem priorizar bens duráveis e investimentos que façam a diferença na qualidade de vida. Quer se presentear com uma roupa nova? Espere até ter dinheiro para pagá-la.

4. Se jogar nas liquidações

Nem tudo que reluz é ouro e nem todas as promoções valem a pena. As lojas sabem se aproveitar da nossa tentação ao ver que o que custava R$ 1.000 agora sai por “apenas” R$ 850. Isso sem falar nas promoções cumulativas que incitam você a comprar três itens, quando precisava de apenas um. Também não se deixe levar pelo preço “imperdível” daquele vestido que talvez você venha a usar no batizado do filho de alguma prima.

5. Entrar na onda do “carpe diem”

Você precisa ir naquele show internacional porque talvez nunca volte a acontecer no Brasil? E aquelas férias não podem ser adiadas, pois você só vai ter 25 anos uma vez na vida? Lembre-se que novas bandas incríveis surgem a cada estação e que você também só terá 26, 27 e 28 apenas uma vez. Realizar sonhos é algo fantástico, mas não deixe que eles se tornem pesadelos no futuro.

6. Abusar do cartão crédito

Ele salva a nossa vida em várias situações e é mais seguro tê-lo à mão, em vez de carregar cédulas por aí. Mas atenção à clássica armadilha: o cartão de crédito nos passa a impressão de que o dinheiro é inesgotável e ainda dificulta os cálculos na hora de ver o quanto gastamos. Use com moderação!

7. Se preocupar com o que os outros pensam

Todos os seus colegas de trabalho almoçam naquele restaurante caro? Todas as suas amigas têm uma coleção de maquiagem importada? Comece a pensar se você precisa realmente disso. Sim, todas merecemos um pouco de luxo às vezes, mas não se obrigue a entrar no cheque especial para manter as aparências.

8. Iludir-se com dizeres como “dinheiro não compra felicidade”

Dinheiro não é tudo na vida, mas a falta dele pode trazer muito estresse e aborrecimento. Não transforme isso numa paranoia, mas lembre-se de que é preciso pensar nos imprevistos antes que eles aconteçam de fato. Comece hoje a investir no seu bem estar futuro. Abra uma poupança para assegurar-se de que vai estar tranquila caso precise de uma verba extra para cuidar de você, da sua família e das coisas que são importantes na sua vida.

Fonte: MdeMulher

Dinheiro e Finanças