Decoração

Aumenta procura por apartamentos compactos

Atualizado em: 14/06/2016

012

Em grandes centros urbanos como Nova Iorque, Tóquio e São Paulo as pessoas precisam encontrar alternativas de espaço para habitação. Assim, construtoras e imobiliárias têm investido bastante em modelos de moradias compactas, sejam casas ou apartamentos. Mesmo em cidades com menor densidade habitacional, os compactos são excelente opção por quem busca praticidade e um local adequado ao estilo de vida contemporâneo.

Esse tipo de residência é mais procurada por solteiros, aposentados e jovens casais sem filhos, já que eles não precisam do mesmo espaço que uma família grande. Além disso, de acordo com pesquisa da consultoria Geoimóvel, no período de 2013 a maio 2014, apenas na cidade de São Paulo, esse tipo de apartamento representa 59% dos prédios lançados.

E para manter o conforto e a qualidade de vida num imóvel menor, a mobília e a decoração devem ser escolhidos cuidadosamente, para garantir um melhor aproveitamento dos ambientes. Confira as vantagens dos compactos e dicas de especialistas para quem busca esse tipo de moradia.

 

Preço

Como o valor dos imóveis é cobrado pelo metro quadrado, apartamentos compactos são comercializados por um preço mais baixo, o que possibilita ao comprador morar em uma boa localização por um preço acessível. “Normalmente ele é bem localizado na cidade, possui áreas comuns variadas e sofisticadas, com serviços típicos de hotel, além do seu valor total ser menor”, explica a arquiteta Greta Sanches, do empreendimento de alto padrão Solar Tambaú, cujos apartamentos de um quarto representam 25% dos imóveis à venda.

Funcionalidade

A infraestrutura desses condomínios está cada vez mais completa e possui um leque de funcionalidades para atender as necessidades dos moradores. Esses prédios normalmente oferecem uma estrutura diferenciada em áreas comuns como lavanderia, restaurante, bicicletário, depósitos comuns ou individuais.

Conforto

Ao contrário do que muitos pensam, morar em um apartamento compacto não significa abrir mão do conforto. Alguns itens, como a lavanderia, são transferidos para áreas comuns. Cômodos como sala e quarto têm um tamanho menor, mas o planejamento correto os moradores sentem o mínimo possível a redução do espaço.

Decoração

Por ser um ambiente menor, a mobília deve ser pensada para ser funcional e aproveitar os espaços com qualidade, sem que o apartamento fique sobrecarregado e garanta conforto ao morador. “O ideal é que o sofá, as cortinas e o tapete tenham cores claras, tons neutros, porque ampliam o ambiente. Na compra das almofadas, por exemplo, é melhor optar por almofadas quadradas, retangulares e redondas, pois criam o volume necessário e proporcionam a sensação de movimento. Já os adornos devem ser mínimos, mas com cor para quebrar com a neutralidade da decoração”, explica o diretor de criação da Dodolar, Jorge Alex.

Divisão de ambientes

O ideal é repensar as divisórias convencionais em alvenaria por materiais que tenham a mesma função, mas deixem os espaços mais integrados. “Cozinha americana e divisórias em vidro ou madeira são as melhores opções nesse tipo de apartamento”, afirma a arquiteta do Solar Tambaú.

Pintura

A escolha das cores do apartamento precisam ser feitas com cuidado, já que, dependendo dos tons, o ambiente pode ficar pesado e aparentar ser ainda menor. Segundo Greta Sanches, um dos melhores truques é utilizar cores claras e espelhos, pois dão a impressão de amplitude.

Fonte: Assessoria

Decoração